Topo

Erdogan anuncia que Turquia capturou 13 pessoas ligadas a líder do EI

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan - Adem Altan/AFP
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan Imagem: Adem Altan/AFP

07/11/2019 15h16

Budapeste, 7 nov (EFE) — O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta quinta-feira em Budapeste, capital da Hungria, que as autoridades turcas têm sob custódia 13 pessoas ligadas a Abu Bakr al Baghdadi, líder do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), morto no mês passado em uma operação das forças americanas na Síria.

Durante entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, Erdogan não revelou o local ou quando ocorreram as prisões de colaboradores ou mesmo familiares de Baghdadi.

Ao mesmo tempo, ele reiterou que seu país tem sob custódia uma irmã e a esposa do terrorista.

"Capturamos a irmã de Baghdadi e sua esposa também. Também capturamos 13 pessoas do seu círculo mais próximo. Estes também estão em nosso poder", afirmou Erdogan.

Na última terça-feira, a Turquia anunciou a prisão da irmã de Baghdadi, Rasmiya Awad, de 65 anos. Ela foi capturada ao lado do esposo, cunhada e cinco filhos em uma operação realizada perto da cidade síria de Azaz, a 15 quilômetros da fronteira turca.

Ontem foi a vez de Erdogan anunciar que as forças turcas prenderam, também na Síria, a esposa de Baghdadi. Hoje ele revelou que esta detenção ocorreu "há um ano ou um ano e meio", ou seja, enquanto o líder do EI ainda estava vivo.

A esposa e a irmã do terroristas estão sob custódia em um centro de deportação da Turquia e estão sujeitas a "processos judiciais". O presidente turco prometeu em breve revelar o destino delas.

Internacional