PUBLICIDADE
Topo

Política

TSE julga ações que pedem cassação da chapa Bolsonaro-Mourão em 9 de junho

12.mai.2020 - O vice-presidente Hamilton Mourão e o presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de hasteamento da bandeira nacional - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
12.mai.2020 - O vice-presidente Hamilton Mourão e o presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de hasteamento da bandeira nacional Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

03/06/2020 19h17Atualizada em 03/06/2020 20h59

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, incluiu na pauta do plenário da próxima terça-feira (9) o julgamento de duas ações que pedem a cassação da chapa de Jair Bolsonaro (sem partido) e do vice Hamilton Mourão nas eleições de 2018. A chapa é acusada de promover supostos ataques cibernéticos em um grupo de Facebook para beneficiá-la.

A análise do caso foi iniciada em novembro do ano passado, quando o relator das ações, ministro Og Fernandes, votou para rejeitá-las. Na ocasião, o ministro Edson Fachin pediu vista dos processos. Agora, o julgamento será retomado com o voto dele.

As duas ações foram movidas pelas chapas presidenciais encabeçadas por Marina Silva (Rede-AC) e Guilherme Boulos (PSOL-SP). Os casos referem-se ao ataque de hackers de uma página no Facebook intitulada "Mulheres Unidas contra Bolsonaro".

As ações afirmam que, durante a campanha, a página —que reunia mais de 2,7 milhões de pessoas— sofreu ataque de hackers que alteraram o conteúdo. Citaram ainda que Bolsonaro agradeceu a postagem, após a modificação do conteúdo.

O TSE tem ainda outras seis ações que questionam a chapa presidencial vitoriosa.

Política