PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

México diz que EUA devem enviar vacinas da AstraZeneca após teste

Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador - Henry Romero/Reuters
Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador Imagem: Henry Romero/Reuters

Anthony Esposito e Frank Jack Daniel

11/05/2021 15h06Atualizada em 11/05/2021 16h08

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse hoje que a vice-presidente norte-americana, Kamala Harris, disse ao seu governo que os Estados Unidos estão dispostos a enviar vacinas contra o novo coronavírus que não estão usando a outros países assim que elas tiverem sido testadas.

Milhões de doses de vacinas da AstraZeneca feitas em uma fábrica dos EUA que teve um problema de contaminação e que haviam sido enviadas ao México foram consideradas seguras e aprovadas por duas agências reguladoras, disse o vice-ministro da Saúde mexicano no mês passado.

No início deste mês, López Obrador disse que os EUA provavelmente enviariam ao seu país mais 5 milhões de doses da vacina da AstraZeneca, já que a empresa admitiu que a produção latino-americana sofreu diversos contratempos.

O México está sofrendo por causa da produção local atrasada da AstraZeneca e com a escassez de remessas de fornecedores estrangeiros, e pediu aos EUA que ajudem com mais vacinas.

O pedido se soma às cerca de 2,7 milhões de doses da vacina da AstraZeneca que Washington enviou ao México em março.

Harris "nos disse que eles estão dispostos a entregar a países que não têm vacinas o que acumularam de vacinas da AstraZeneca", disse López Obrador em uma coletiva de imprensa de rotina.

A vacina da AstraZeneca ainda não recebeu autorização de uso nos EUA.

López Obrador acrescentou que a Pfizer começou a enviar ao México doses de vacinas contra a covid-19 fabricadas nos EUA.

Coronavírus