Alabama e Mississippi realizam acirradas primárias republicanas


BIRMINGHAM, 13 Mar 2012 (AFP) -Os religiosos estados do Alabama e Mississippi realizavam nesta terça-feira acirradas primárias republicanas nas quais o conservador Newt Gingrich luta para se manter na disputa e o moderado Mitt Romney busca se consolidar como o único favorito para disputar a presidência com Barack Obama.

A diferença entre Romney e Gingrich caiu no Mississippi para apenas dois pontos de vantagem a favor do ex-presidente da Câmara dos Deputados, 33% contra 31%, segundo uma pesquisa da Public Policy Polling divulgada na segunda-feira e na qual Rick Santorum aparece com 27% e Ron Paul com 7%.

No Alabama a diferença é de menos de um ponto (27% contra 26,8%, a favor de Romney), de acordo com a Real Clear Politics.

"Eu acredito que iremos ganhar nos dois (estados)", disse Gingrich à imprensa, confiando que suas duas únicas vitórias no sul do país, Carolina do Sul e Geórgia, serão suficientes para vencer em um terreno conservador.

Os eleitores vão às urnas pensando no "melhor candidato" capaz de derrotar Barack Obama nas eleições presidenciais do dia 6 de novembro.

Gingrich "tem a experiência para fazer algo para colocar o país no lugar. E, além disso, quero vê-lo derrotar Obama", disse à AFP Pat Grannan, de 67 anos.

Susie Webb e seu marido David, ambos aposentados, votarão em Romney, considerado o candidato mais sólido para recuperar a economia do país.

"Acredito que vencerá Obama, e que vai nos tirar deste poço", afirmou Susie, antes de seu marido completar: "Não somos conservadores socialmente. Somos fiscalmente".

Nesta terça-feira estão em jogo 50 delegados no Alabama, 40 no Mississippi, além de Havaí e Samoa, onde são eleitos 20 e 9 delegados, respectivamente.

Um candidato precisa de 1.144 delegados para obter a indicação do partido.

Até o momento, o milionário e ex-governador de Massachusetts Romney ganhou em 17 dos 26 estados. Santorum, um católico fervoroso, venceu em sete, Gingrich em dois e o ex-congressista Ron Paul em nenhum.

"Preciso de mais delegados. Se vocês fizerem isso por mim alcançaremos a meta em um ritmo mais rápido", declarou Romney durante um comício em Mobile, sul do Alabama.

Já Santorum voltou a enfatizar que é o candidato mais conservador e contou com o apoio do governador do Alabama Robert Bentley.

Mississippi e Alabama são os estados mais pobres do país e, por isso, os candidatos prometeram a recuperação econômica.

"Se eu for presidente, iremos cortar os gastos federais, limitar os gastos federais e, finalmente, vamos ter um orçamento balanceado", disse Romney em Birmingham.

Nesta região, o cristianismo evangélico é muito forte. Por isso, os analistas duvidam da vitória de Romney, que é mórmon e o menos conservador.

Os três candidatos reforçaram as suas campanhas no coração do sul americano, após a "Super Terça" da semana passada, recorrendo a estratégias populistas como baixar os preços da gasolina e experimentar comidas típicas.


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos