Grupo opositor denuncia morte de seis membros da mesma família em Aleppo


Cairo, 23 jan (EFE).- O opositor Observatório Sírio de Direitos Humanos denunciou nesta quarta-feira a morte de seis membros da mesma família, entre eles três crianças, em uma cidade no norte da Síria.

A organização afirmou que os pais e seus três filhos - de sete, nove e 11 anos - morreram por conta dos bombardeios com foguetes contra a aldeia de Abu Taltal, na província setentrional de Aleppo.

Vários projéteis caíram, além disso, na cidade de Hareitan, na mesma província, assim como nos bairros de Aqiul e Maryal, na cidade de Aleppo, a capital econômica do país, acrescentou o Observatório.

Estas informações não puderam ser verificadas de forma independente devido às restrições impostas pelas autoridades sírias ao trabalho dos jornalistas.

Pelo menos 60 mil pessoas morreram no conflito sírio desde março de 2011 até novembro de 2012, de acordo com os últimos dados da ONU. EFE

ssa-hh/ff



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos