Whitney Houston morre aos 48 anos


Redação Central, 12 fev (EFE).- A cantora e atriz americana Whitney Houston, uma das vozes mais potentes da música pop, morreu neste sábado aos 48 anos de idade, após uma carreira cheia de sucessos musicais memoráveis e uma vida com drogas e álcool como seus maiores "amigos e inimigos".

A canção "I Will Always Love You" sempre estará ligada a sua voz, e foi também o tema central de "O Guarda-costas", um filme de grande sucesso comercial, que protagonizou junto com Kevin Costner.

Whitney nasceu em Newark, Nova Jersey (EUA), no dia 9 de agosto de 1963. Sua mãe foi cantora de gospel e folk-blues e seu pai dirigiu um coro misto de gospel. Sobrinha da cantora Dionne Warwick, era parente distante de Aretha Franklin.

Aos 11 anos começou a cantar gospel e hinos espirituais negros na igreja Batista da Nova Esperança, da qual sua mãe era "minister of music" e aos 15 no coro de sua mãe.

Seu primeiro álbum, "Whitney Houston", lhe deu 40 discos de ouro e de platina e foi sete vezes consecutivas número um nas paradas. Com vendas de mais de 14 milhões de cópias vendidas em dois anos, entrou no livro "Guinness" dos recordes.

Deste álbum saíram singles como "How Will I Know", "You Give Good Love" e "Saving All My Love for You". Por este álbum conseguiu o "Grammy" de melhor vocalista feminina de pop em 1986.

Seu segundo LP, "Whitney", continha os hits "I Wanna Dance With Somebody" e também ganhou, em 1988, o Grammy de melhor vocalista feminina de pop. Além disso, conseguiu vários prêmios Emy e o título de Artista do Ano da revista "Billboard".

Em janeiro de 1989 conseguiu seu terceiro prêmio American Music Award de melhor disco de pop-rock, e melhor vocalista de soul-rhythm and blues. Dois meses depois ganhou o prêmio de melhor cantora feminina, como resultado de uma pesquisa nacional.

No final de 1992 estreou "O Guarda-costas", no qual foi protagonista junto com Kevin Costner. Da trilha sonora foram vendidos mais de 23 milhões de cópias e a famosa "I Will Always Love You", foi o single mais vendido em todos os tempos, número um durante 14 semanas na lista da "Billboard" e igual posto nas listas de 26 países.

Em fevereiro de 1994, somou dois prêmios American Music Awards de melhor canção nas categorias de pop rock e blues pela trilha sonora de "O Guarda-costas" e em março, recebeu três Grammys de melhor cantora feminina de pop, melhor disco do ano e melhor álbum do ano.

No final dos anos 80 Whitney esteve afastada dos palcos após sofrer uma crise por causa de uma possível relação amorosa com sua amiga e colaboradora, Robin Crawford.

Em 1989, foi atribuído a ela um romance com o ator Eddie Murphy, de quem reconheceu estar apaixonada. Em 1991, namorou o jogador do Philadelphia Eagles, Randall Cunningham, mas em julho de 1992 se casou com o cantor Bobby Brown.

Após meses de escândalos e rumores que ofuscaram o brilho de sua carreira, Whitney abriu seu coração em uma entrevista à rede de televisão "ABC", na qual reconhecia que foi viciada em drogas.

Em setembro de 2009, afirmou perante as câmaras de televisão que estava recuperada, após ter sido viciada em maconha e cocaína, quando estava casada com Bobby Brown.

A cantora reconheceu que embora ainda se sentisse atraída pelas drogas disse confiar em Deus para superar a maior tentação de sua vida.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos