PUBLICIDADE
Topo

Alberto Bombig

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Lula ficará em hotel para não ver a noiva Janja no dia do casamento

Colunista do UOL

04/05/2022 04h00

Enquanto a concorrida lista de convidados do casamento da socióloga Rosângela da Silva, a Janja, com o ex-presidente Lula, marcado para o dia 18 de maio próximo, vai aos poucos sendo preenchida, os últimos detalhes da celebração são acertados. Já está definido que o noivo ficará hospedado em um hotel da zona sul de São Paulo para que a noiva, em seu primeiro casamento, possa se arrumar com mais privacidade na residência onde o casal mora, na zona oeste da capital.

Ou seja, no dia da cerimônia Lula, em seu terceiro casamento, só deverá ver a noiva no altar, como manda a tradição. Convidados que vivem fora de São Paulo também estão sendo orientados a se hospedarem no mesmo hotel, escolhido por Lula. A cerimônia contará com uma daminha de honra e, ao que tudo indica, terá uma "surpresa" preparada pela noiva. O local da celebração está sendo mantido em sigilo. Entre 100 e 150 convidados podem estar presentes.

Do meio artístico já constam na lista de convidados os casais Chico Buarque e Carol Pronner, Gilberto Gil e Flora Gil e Daniela Mercury e Malu Verçosa. A disputa mais intensa, porém, está entre os políticos. Por ora, fazem parte da lista e já receberam o "save the date" os ex-governadores Geraldo Alckmin (PSB-SP) e Jaques Wagner (PT-BA), o governador Wellington Dias (PI), o ex-prefeito Fernando Haddad (PT-SP), os deputados federais Rui Falcão (PT-SP) e Márcio Macedo (PT-SE) e o ex-ministro Gilberto Carvalho (PT-SP). Do mundo jurídico, o advogado Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do Grupo Prerrogativas, também deverá estar presente.

A intenção da família é que a cerimônia, apesar de ocorrer em ano eleitoral, não se transforme em um evento político. Por isso, a cota de políticos foi drasticamente reduzida para dar lugar a amigos e a familiares. Ainda assim, somente os mais próximos têm presença garantida por enquanto.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, Márcio Macedo (PT-SE) é deputado federal, e não ex-deputado. O texto foi corrigido.