PUBLICIDADE
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Após polêmicas, governo fará debate público sobre manual do aborto

Manifestação no Rio de Janeiro pelo direito ao aborto - Fernando Frazão (Agência Brasil).
Manifestação no Rio de Janeiro pelo direito ao aborto Imagem: Fernando Frazão (Agência Brasil).
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

27/06/2022 15h30Atualizada em 27/06/2022 15h41

Após uma semana marcada por pelo menos dois episódios que evidenciaram a violência contra a mulher, o Ministério da Saúde decidiu promover, nesta terça-feira (28), uma audiência pública para discutir o manual de "Atenção Técnica para Prevenção, Avaliação e Conduta nos Casos de Abortamento", que, segundo a Comissão Arns, apresenta informações falsas sobre o tema.

A pasta é comandada pelo cardiologista Marcelo Queiroga, que não participará do debate pois cumpre agenda em Lisboa. O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem falado do tema e se posicionado contra o aborto, até mesmo em casos que possuem previsão legal, como os de estupro.

Questionado pela coluna se o governo quer fazer alterações no documento e quais seriam essas mudanças, o ministro respondeu que é preciso aguardar as contribuições.

"O manual deve ser discutido e aprimorado, esse é o papel da audiência pública, vamos aguardar os posicionamentos para fazer eventuais ajustes", afirmou.

O debate está marcado para as 8 horas e poderá ser acompanhado pelo canal do ministério no YouTube. Os interessados em contribuir podem participar por meio do endereço eletrônico: audiência.saps@saude.gov.br