PUBLICIDADE
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Chefe do Estado-Maior do Exército defende voto consciente e apoio à eleição

General Stumpf era Comandante Militar do Sul antes de assumir o Comando do Estado-Maior do Exército - Reprodução/CMS
General Stumpf era Comandante Militar do Sul antes de assumir o Comando do Estado-Maior do Exército Imagem: Reprodução/CMS
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

04/08/2022 15h14Atualizada em 04/08/2022 16h54

O Chefe do Estado-maior do Exército, general Valério Stumpf Trindade, publicou uma mensagem na página da Força nesta quinta-feira (4) em razão da promoção de novos generais e ressaltou a participação dos militares no processo eleitoral. Integrante do Alto Comando, o general salientou a importância do voto consciente e também o trabalho dos militares durante as eleições.

O general não fez declarações diretas a respeito da postura do presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem questionado a confiabilidade das urnas eletrônicas, com acusações de supostas fraudes, sem provas.

Stumpf afirma que "em breve, o Exército e, por certo, os novos generais estarão empenhados em um momento especial para a Nação brasileira: as próximas eleições".

Em seu texto dirigido para a caserna, Stumpf afirma que todos os brasileiros têm em mãos "o mais poderoso e legítimo instrumento da democracia - o voto - para decidirmos os destinos de nosso Brasil". "Vamos usá-lo de forma consciente para que juntos possamos avançar no desenvolvimento social e econômico do País", afirma.

Além de comentar a atuação dos militares nas operações chamadas de Garantia de Votação e Apuração (GVA), Stumpf salientou a participação dos militares na Comissão de Transparência das Eleições, organizada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). "Faremos, como sempre, em apoio à Justiça Eleitoral, o transporte de urnas e a segurança dos locais de votação em muitos rincões de nosso país", escreveu o general.

Stumpf é um dos 16 generais que participam do Alto Comando, que está em reunião nesta semana. Por isso, o general não deve participar da cerimônia nesta tarde no Palácio do Planalto, na qual Bolsonaro, como é tradição de todos os presidentes, fará cumprimentos aos oficiais-generais promovidos.

A previsão é que apenas o Comandante do Exército, general Marco Antônio Freire Gomes, esteja na cerimônia.

A mensagem de Stumpf foi feita em nome do Comandante. O Chefe de Estado-Maior do Exército é o responsável por assessorar o Comandante e coordenar os órgãos de direção geral do Exército.

Atuação do Exército no TSE

O general também não fez maiores comentários sobre as sugestões das Forças Armadas ao TSE e sobre a insistência do ministro da Defesa, general Paulo Sergio, de que a Corte Eleitoral acate sugestões dadas por militares.

O Chefe do Estado-maior do Exército, no entanto, faz coro ao argumento de Paulo Sergio ao dizer que as Forças Armadas foram convidadas a participar do processo com intuito de colaborar.

"Técnicos das Forças Armadas estão, este ano, por solicitação do Tribunal Superior Eleitoral, atuando na Comissão de Transparência das eleições, com o objetivo de fortalecer ainda mais nosso processo eleitoral", completou.

Na mensagem, Stumpf faz ainda referência a bandeira nacional, mas sem nenhuma citação ao fato de ela ser amplamente utilizada por Bolsonaro e seus apoiadores. O general diz que os militares são "parte da sociedade que queremos proteger. Perfilamo-nos diante da mesma Bandeira. Todos desejamos um Brasil forte, respeitado, sustentável e justo", escreve.

No fim da mensagem, o general salienta que a data de hoje é festiva. "Voltem a esses temas amanhã", diz.

Promoção de generais

Na mensagem, Stumpf parabeniza os oficiais promovidos, ressalta a importância simbólica da cerimônia na História do Exército e diz que os colegas promovidos devem respeitar a luta pela independência e pelo papel pacificador.

"Em breve, esses novos chefes militares receberão de seus padrinhos a réplica da espada de Caxias, símbolo maior do patrono do nosso Exército, cujos exemplos nas lutas pela consolidação da Independência e papel de Pacificador em momentos de crise nos inspiram a todos", diz.

O general cita ainda a atuação dos militares em diversas missões como "operações na faixa de fronteira; o efetivo apoio ao enfrentamento da COVID-19; a Operação Acolhida, que recebe os irmãos venezuelanos; a construção de estradas e obras de Engenharia em todo o País; a distribuição de água no Nordeste; o apoio à preservação do meio ambiente; e o auxílio à Defesa Civil nas catástrofes naturais, dentre tantas outras".

Ao citar o slogan da Força (Braço Forte, Mão amiga), Stumpf diz ainda que o Exército é "firmemente comprometido com suas missões constitucionais".