PUBLICIDADE
Topo

Após Teich, protocolo de cloroquina deve ser entregue até semana que vem

Constança Rezende

É colunista do UOL em Brasília. Passou pelas redações do Estadão no Rio de Janeiro, O DIA e Jornal do Commercio.

Colunista do UOL

15/05/2020 17h18Atualizada em 15/05/2020 20h52

Sem deixar esfriar o assunto, o Ministério da Saúde começou hoje a elaborar o protocolo que recomendará o uso cloroquina e seu derivado hidroxicloroquina para pacientes em estágio inicial do novo coronavírus, no atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). O documento deverá ser autorizado pelo ministro interino da pasta, o general Eduardo Pazuello.

A criação do protocolo foi o principal motivo do pedido de exoneração do ex-ministro Nelson Teich, que não concordava com a medida incentivada pelo Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo assessores da pasta, o estudo deverá ficar pronto até a semana que vem e será publicado por meio de uma nota informativa. Ele está sendo feito por um grupo técnico do ministério.

Ainda de acordo com assessores da pasta, o ex-ministro recebeu ainda na noite de ontem a informação de que o estudo começaria a ser feito. Ele teria refletido durante a noite e decidiu pedir demissão ao presidente nesta manhã.

Atualmente, a recomendação do órgão é para que o medicamento seja usado apenas para o tratamento de pacientes em casos graves da covid-19, ainda da gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

Nesta quinta-feira, Bolsonaro disse em uma live no Facebook que Teich revisaria o protocolo. Hoje, o presidente voltou ao assunto, afirmando que tomaria a medida ainda hoje.

Em seu pronunciamento à imprensa, Teich não disse o motivo de sua demissão, nem respondeu a perguntas de jornalistas. O médico afirmou apenas que "deu o melhor de si" e que a vida era feita de escolhas.

"Não é coisa simples estar na frente de um ministério num período tão difícil. Agradeço ao meu time que sempre esteve do meu lado", afirmou.

Saúde anuncia orientações de assistência a pacientes

Em nota enviada na noite de sexta, o Ministério da Saúde informa que "está finalizando novas orientações de assistência aos pacientes com covid-19. Leia a íntegra:

"O Ministério da Saúde está finalizando novas orientações de assistência aos pacientes com Covid-19. O objetivo é iniciar o tratamento antes do seu agravamento e necessidade de utilização de UTI (Unidades de Terapia Intensiva). Assim, o documento abrangerá o atendimento aos casos leves, sendo descritas as propostas de disponibilidade de medicamentos, equipamentos e estruturas, e profissionais capacitados. As orientações buscam dar suporte aos profissionais de saúde do SUS (Sistema Único de Saúdel) e acesso aos usuários mais vulneráveis às melhores práticas que estão sendo aplicadas no Brasil e no mundo."