PUBLICIDADE
Topo

Diogo Schelp

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Janeiro e fevereiro tiveram 19,5% mais óbitos do que mesmo período de 2020

Total de óbitos no Brasil aumentou 19,5% nos dois primeiros meses de 2021 em comparação com o mesmo período de 2020                     -                                 SAI AUNG MAIN / AFP
Total de óbitos no Brasil aumentou 19,5% nos dois primeiros meses de 2021 em comparação com o mesmo período de 2020 Imagem: SAI AUNG MAIN / AFP
Diogo Schelp

Diogo Schelp é jornalista com 20 anos de experiência. Foi editor executivo da revista VEJA e redator-chefe da ISTOÉ. Durante 14 anos, dedicou-se principalmente à cobertura e à análise de temas internacionais e de diplomacia. Fez reportagens em quase duas dezenas de países. Entre os assuntos investigados nessas viagens destacam-se o endurecimento do regime de Vladimir Putin, na Rússia, o narcotráfico no México, a violência e a crise econômica na Venezuela, o genocídio em Darfur, no Sudão, o radicalismo islâmico na Tunísia e o conflito árabe-israelense. É coautor dos livros ?Correspondente de Guerra? (Editora Contexto, com André Liohn) e ?No Teto do Mundo? (Editora Leya, com Rodrigo Raineri).

Colunista do UOL

18/03/2021 15h00

Segundo os registros cartoriais, nos dois primeiros meses deste ano morreram 19,5% mais pessoas no Brasil do que no mesmo período de 2020, quando a pandemia do novo coronavírus ainda não havia provocado nenhum óbito no país.

A primeira morte por covid-19 no Brasil ocorreu em 12 de março de 2020. O país vive, atualmente, a pior fase da pandemia, com uma média diária superior a 2.000 mortos pela doença.

Os dados do Portal da Transparência de Registro Civil indicam um total de 204.157 óbitos em janeiro e fevereiro de 2020, em comparação com 253.629 nos mesmos meses de 2021.

A alta nas mortes neste início de ano é muito superior ao esperado se não houvesse pandemia. Entre janeiro e fevereiro de 2019 e o mesmo período de 2020, o aumento no número de óbitos foi de 1,4%.

Os dados dos cartórios também indicam que a proporção de mortos por covid-19 com menos de 60 anos de idade aumentou 4,7 pontos percentuais nos últimos três meses. As altas taxas de contaminação pelo coronavírus e de internação hospitalar de jovens adultos são uma tendência preocupante da atual fase da pandemia.

Em novembro do ano passado, quando se verificou uma redução no total de óbitos por covid-19 no país, pacientes com menos de 60 anos de idade representavam 21% das mortes pela doença. No mês passado, a participação dessa faixa etária no total de mortes por covid-19 subiu para 25,7%.

Dos 28.303 mortos por covid-19 registrados pelos cartórios em fevereiro, 1,6% tinham menos de 30 anos de idade, 24,1% tinham entre 30 e 59 anos e 74,3% estavam na faixa etária de 60 anos ou mais.