PUBLICIDADE
Topo

Os números que assustam Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro (Divulgação) - Eduardo Bolsonaro (Divulgação)
Eduardo Bolsonaro (Divulgação) Imagem: Eduardo Bolsonaro (Divulgação)
Maurício Ricardo

Maurício Ricardo é jornalista, cartunista e empresário no segmento da Educação. Formado em História, é um dos produtores pioneiros de conteúdo multimídia para a Internet brasileira. É criador do premiado site de animações Charges.com.br, lançado em fevereiro de 2000. Em 2019 migrou suas análises políticas, no formato vlog, para o canal de YouTube "Fala, M.R.". Lá, compartilha suas visões sobre política, cotidiano, música e tecnologia, que ganham também versões em texto nesta coluna.

Colunista do UOL

11/12/2019 10h53

Um dia ainda descobriremos se a bizarra fábrica de factoides do mundo bolsonarista era uma bem engendrada estratégia política diversionista ou só incontinência verbal mesmo. Por enquanto, entre risos e lágrimas, apenas nos fascinamos. Hoje é dia de riso. Para seu deleite, reproduzo aqui um tuíte postado essa manhã pelo deputado federal e filho 03 do presidente, Eduardo Bolsonaro:

"Turistas por ano (milhões) /território (km quadrados):
- Velha Jerusalém: 12/1km
- Bahrein: 9/750km
- Brasil: 6,6/8.500.000km
Óbvio que turismo não se resume à área do país, mas os números assustam, ainda mais sabendo-se do nosso potencial em belezas naturais, ambientes e culturas.
"

Eu sei que você passa muito tempo fora, mas... que viagem, Dudu. Não, os números "não assustam". O preço da carne, talvez. Os mortos de jovens periféricos em operações policiais também. Mas não esses: comparar o patrimônio religioso, histórico e arquitetônico concentrado nesse pedacinho de Jerusalém com toda a extensão continental do Brasil simplesmente não faz sentido.

Jerusalém é a milenar cidade sagrada do Judaísmo, do Cristianismo e do Islamismo. O quilômetro quadrado citado, também conhecido como "Cidade Velha", reúne santuários das três religiões.

Turismo religioso

Nessa era em que laicidade do Estado anda tão afrontosamente desrespeitada, não me admiraria se alguém do governo lançasse a ideia de transformar o Brasil num destino do turismo religioso mundial. Mas só a Basílica de Aparecida do Norte ou Túmulo do Padre Cícero não dão conta do recado.

Na falta de sítios, ruínas e templos históricos, sugiro criarmos novas versões dos que já existem. Mais ou menos o que a Disney fez no Epcot Center. Ou o "Velho da Havan" tenta fazer com suas réplicas da Estátua da Liberdade.

Que tal começar com nosso próprio Muro das Lamentações? Lamentações, todo brasileiro tem de sobra. Quanto ao muro... Ei, Dudu! Que tal pedir um pro seu amigo Trump?