PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Novela da Globo faz piada com fala de Bolsonaro sobre beneficiar o filho

O vilão Tonico Rocha (Alexandre Nero) em Nos Tempos do Imperador  - Reprodução / Globo
O vilão Tonico Rocha (Alexandre Nero) em Nos Tempos do Imperador Imagem: Reprodução / Globo
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

04/10/2021 22h48

Ambientada em 1864, durante o reinado de Pedro 2º, a novela "Nos Tempos do Imperador" apresenta como vilão principal um deputado grosseiro, chamado Tonico Rocha, vivido por Alexandre Nero.

Em uma cena em tom cômico nesta segunda-feira (04), Tonico negociou uma troca de favores com Lota Pindaíba (Paula Cohen), a mulher de um fazendeiro que sonha em conquistar um título de nobreza. A mulher ajudou o deputado numa questão pessoal, envolvendo a esposa dele. E, em troca, Lota pediu a Tonico que arrumasse um cargo público para o filho dela.

"O dinheiro não é meu mesmo, é do povo", responde Tonico, em sinal de aprovação. "O seu filho vai receber uma bela de uma mamata", promete o deputado. "Dava pra ser embaixador? Nem sei o que eles faz (sic), mas eu acho pomposo. Imagina, embaixador na América!", pede Lota.

Tonico dá uma gargalhada e responde: "Embaixador na América? Não acha que é muita coisa pra aquele cabeça oca, não?" A mulher ainda tenta argumentar: "Que mãe que não ia querer oferecer o filé mignon pro filho?" Ao que o deputado responde, encerrando a questão: "Se o filé fosse seu... Esquece, que aquele estrupício não sabe nem falar a nossa língua, vai fazer vergonha lá no estrangeiro. Eu vou arrumar uma coisa pra ele."

A cena é uma referência explícita a uma fala do presidente Jair Bolsonaro, ouvida em julho de 2019. Na época, o presidente estava sendo muito questionado por indicar um dos filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, ao posto de embaixador do Brasil nos EUA.

O presidente defendeu a escolha numa live: "Lógico que é filho meu. Pretendo beneficiar um filho meu, sim. Pretendo, está certo. Se puder dar um filé mignon ao meu filho, eu dou. Mas não tem nada a ver com filé mignon essa história aí. É aprofundar um relacionamento com um país que é a maior potência econômica e militar do mundo".

"Não sou um filho de deputado que está do nada vindo a ser alçado a essa condição", disse o deputado na ocasião. "Tem muito trabalho sendo feito, sou presidente da Comissão de Relações Exteriores [da Câmara], tenho uma vivência pelo mundo, já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos Estados Unidos".

Em outubro daquele ano, diante da falta de apoio à ideia, Eduardo Bolsonaro anunciou ter desistido da indicação ao cargo.

"Nos Tempos do Imperador", de Alessandro Marson e Thereza Falcão, estreou em agosto já inteiramente gravada.