PUBLICIDADE
Topo

Rubens Valente

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vexame das prévias do PSDB ainda não tem data para acabar

João Doria, Eduardo Leite e Arthur Virgílio posam juntos nas prévias do PSDB - Divulgação/ PSDB
João Doria, Eduardo Leite e Arthur Virgílio posam juntos nas prévias do PSDB Imagem: Divulgação/ PSDB
Rubens Valente

Rubens Valente é repórter desde 1989 e há 10 anos atua em Brasília. Nasceu no Paraná e trabalhou em órgãos da imprensa de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, onde se formou em jornalismo na UFMS (Universidade Federal do MS). É autor de "Operação banqueiro" (Geração Editorial, 2014) e "Os fuzis e as flechas - história de sangue e resistência indígena na ditadura militar" (Companhia das Letras, 2017). Recebeu 17 prêmios nacionais e internacionais, incluindo o Prêmio Esso de Reportagem, dois Prêmios de Excelência Jornalística da SIP (Sociedade Interamericana de Jornalismo) e dois Grandes Prêmios Folha.

Colunista do UOL

21/11/2021 19h10

O vexame das prévias presidenciais do PSDB deve se estender pelos próximos dias. A votação online, que registrou diversos problemas de lentidão e erro ao longo deste domingo (21) para a maioria dos 44 mil filiados aptos a votar, foi interrompida e somente nesta segunda-feira (22) a equipe técnica deverá dizer qual o grau de segurança para a retomada do sistema.

O processo de votação foi "pausado em razão de questões de infraestrutura técnica, que não comportou a demanda dos votantes das prévias", disse o partido em nota oficial. Um ex-presidente do PSDB disse à coluna na saída da sede do partido em Brasília, sob condição de anonimato, que a cúpula partidária considerou a situação "altamente frustrante", já que se esperava que a noite de domingo "era para ser os finalmentes", quando seria anunciado o vencedor das prévias. Já na segunda-feira (22) esperava-se o início dos trabalhos do partido em torno da pré-candidatura. Mas o tucano minimizou as desavenças entre os pré-candidatos, ao dizer que "briga permanente faz parte da política".

Embora os pré-candidatos reconheçam que o problema foi técnico, no aplicativo desenvolvido exclusivamente para as prévias, as dificuldades ajudaram a provocar mais desconfiança e atritos entre as campanhas dos governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS). O governador gaúcho, por exemplo, queria divulgar os resultados parciais da votação do aplicativo ainda na noite deste domingo. Doria rejeitou a ideia e surgiu uma ameaça de judicializar a questão. Com isso, a divulgação da parcial foi descartada.

O partido diz que a contratada responsável pelo sistema, a Faurgs (Fundação de Apoio à Universidade Federal do Rio Grande do Sul), vai reunir sua equipe técnica nesta segunda-feira para dar um veredito sobre quando a votação poderá ser retomada. Vários filiados disseram que o sistema travava no momento do reconhecimento facial, uma das etapas da votação pelo aplicativo. Nas urnas eletrônicas, por outro lado, o processo transcorreu sem nenhum problema, diz o partido. A sigla já sabe o resultado da votação nas urnas, mas ele também não será divulgado até a solução do problema no aplicativo.

Em nota divulgada às 19h30 pela direção do PSDB, a Faurgs afirmou, na íntegra:

"A Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FAURGS) esclarece que está investigando todas as possíveis causas da instabilidade verificada no aplicativo das prévias do PSDB. Desde que os primeiros relatos foram informados, os esforços dos técnicos da instituição estão em descobrir a causa da lentidão do sistema. Assim que houver total comprovação, o detalhamento desse ocorrido será levado a público.

"Ao contrário do que foi especulado, os problemas não têm qualquer relação com a compra de licenças para suportar o reconhecimento facial dos filiados. Tanto é que o mesmo número de certificados permitiu o cadastramento bem-sucedido dos mais de 44 mil eleitores.

"Os votos até agora registrados não serão perdidos, e a segurança do sistema não foi afetada. Todo o processo está sendo acompanhado por técnicos representando as três chapas inscritas, garantindo lisura e transparência."