Tales Faria

Tales Faria

Siga nas redes
Reportagem

Acordo do Mercosul com União Europeia está morto, mas Lula não admitirá

O presidente Lula insiste que o acordo do Mercosul com a União Europeia ainda não morreu. Mas é só publicamente.

Dentro do governo, todos já admitem que não há mais chances de negociações relevantes entre os dois blocos.

Como disse o colunista do UOL Jamil Chade, até aliados de Lula nos sindicatos e movimentos sociais já são contrários ao acordo.

Juntando isso às demais resistências na América do Sul, especialmente após a eleição de Javier Milei na Argentina, e ao anúncio da França de que está contra o acordo, não há mais no governo quem acredite na ressurreição.

Nem o apoio da Alemanha, anunciado pelo chanceler Olaf Scholz está sendo considerado como capaz de fazer o acordo vingar.

Mas a decisão estratégica do presidente é deixar claro que o Brasil não tem culpa. E aproveitar os encontros e conversas anteriormente marcados para estabelecer contatos bilaterais que possam resultar em negócios para o Brasil.

Lula já partiu para a reunião da COP28 convencido de que não daria para prosseguir no acordo. Mesmo assim, resolveu manter as aparências.

Aproveitou a viagem para se aproximar dos super ricos produtores de petróleo do Oriente Médio e cobrar ajuda financeira dos Estados Unidos e da Europa à defesa do meio ambiente nos países pobres e emergentes.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes