Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Inscrição sobre Jesus em camiseta de Manuela D'Ávila é falsa

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

03/10/2018 16h34

Não é verdade que Manuela D’Ávila (PCdoB), candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad (PT), usou uma camisa com a frase "Jesus é Travesti" e com um ícone de arco-íris, como sugere uma imagem compartilhada nas redes sociais.

A própria candidata desmentiu a foto, afirmando em suas contas no Twitter e Instagram que a imagem é uma montagem sobre uma camisa com a frase "rebele-se". “PRESTEM ATENÇÃO! Mentiras não passarão! Nos ajude a compartilhar a verdade!", explicou Manuela nas redes sociais.

A foto original é da fotógrafa Isis Medeiros no último 17 de julho durante a sabatina dos pré-candidatos à presidência da República organizada pelo programa “Voz Ativa”, da “Rede Minas de Televisão”, em Minas Gerais.

A autora da foto mostrou-se indignada com a montagem em uma publicação nas redes sociais. “Deparei hoje cedo com uma foto minha que foi manipulada e está sendo compartilhada por aí numa tentativa baixa de enfraquecer a disputa eleitoral com mais mentiras, mais ódio e mais jogo sujo. Uma típica estratégia podre, baixa e como sempre sem argumentos”, disse.

A imagem original foi encontrada por meio de comparação de fotos no Google Imagens.

A imagem compartilhada chegou ao Comprova por envio dos nossos leitores e o monitor de conteúdo viral de WhatsApp da UFMG detectou o volume deste meme nos grupos do aplicativo de mensagens.

A agência "Lupa" e o "Fato ou Fake", do "G1", também verificaram o conteúdo e constataram a desinformação disseminada.

Agora o material foi verificado pelo “SBT”, “Jornal do Commercio” e rádio “BandNews FM”, além do UOL, da revista “Veja”, “Poder360” e “Gazeta Online”.

O Comprova é um projeto integrado por 24 veículos de imprensa brasileiros que descobre, investiga e explica rumores, conteúdo forjado e táticas de manipulação associados a políticas públicas. Envie sua pergunta ou denúncia de boato pelo WhatsApp 11 97795 0022.

Mais UOL Confere