Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Estátua de Che não foi retirada de cidade do Rio após eleição de Bolsonaro

Arte UOL/Isabela Kassow/Diadorim Ideias
Imagem: Arte UOL/Isabela Kassow/Diadorim Ideias

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL

2018-12-08T04:01:00

08/12/2018 04h01

Uma mensagem que circula desde novembro checada pelo UOL Confere diz que a Prefeitura de Paraíba do Sul, região central do estado do Rio de Janeiro, teria retirado uma estátua do líder revolucionário Che Guevara após a vitória de Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais.

A corrente traz um vídeo, filmado por um cidadão, que mostra a retirada de uma estátua por um trator. “Meus parabéns, meus parabéns! Tiraram essa b*sta daí”, diz um homem de passagem durante a gravação do vídeo. O homenageado a cair seria Guevara.

Prefeitura de Paraíba do Sul retira estátua de sanguinário Che Guevara após eleição de Bolsonaro!! Agora aguenta esquerdistas!! É a nova era”, diz um dos internautas que compartilham o vídeo.

Já outros usuários do Facebook compartilham o vídeo com as hastags #ondaverde, #minhabandeiranuncaserávermelha e #efeitoBolsonaro.

FALSO: Estátua de Che Guevara não foi retirada por “efeito Bolsonaro”

A mensagem usa uma situação verdadeira para passar uma informação falsa. A prefeitura da cidade fluminense realmente retirou uma estátua de Che Guevara de uma praça pública, mas a ação nada tem a ver com o presidente eleito.

O vídeo que circula não é uma fraude, só está fora de contexto. Na verdade, ele foi gravado em setembro de 2017, mais de um ano antes da eleição de Bolsonaro. 

A Prefeitura de Paraíba do Sul realmente retirou a estátua do revolucionário argentino, mas não por causa de posições ideológicas.

Inaugurada no início dos anos 2000 durante a administração do prefeito Rogério Onofre (PSD), o monumento foi retirado da praça Marquês de São João Marcos (conhecida como Jardim Velho), região central da cidade, a pedido do MP-RJ (Ministério Público) do Rio de Janeiro por ter sido construída em um local tombado – e não por motivações políticas da administração.

O atual prefeito, Alexandre Bouzada (MDB), gravou um vídeo dia 14 de setembro de 2017, poucos dias antes da retirada, para explicar a ação da prefeitura. De acordo com ele, o pedido do MP corre desde 2012.

“Eu, professor Alessandro, prefeito de Paraíba do Sul, vou cumprir essa orientação da Justiça e essas estátuas vão ser retiradas e realocadas em outro local que não sejam locais tombados pelo patrimônio histórico”, afirmou o administrador na conta oficial da prefeitura no Facebook

Além do líder da Revolução Cubana, uma estátua do ex-líder palestino Yasser Arafat, que ficava na chamada Ponte Velha, outro patrimônio tombado da cidade, também foi retirada.

Ao UOL, a Prefeitura de Paraíba do Sul confirmou que a retirada das estátuas foi feita no ano passado e nada tem a ver com o presidente eleito. Além disso, apesar de ainda não ter acontecido, há planos de realocação, sem data determinada. Atualmente, os monumentos estão guardados em um almoxarifado público.

Estátuas polêmicas

Durante os oito anos de administração, o ex-prefeito Rogério Onofre construiu diversos monumentos pela cidade em homenagem a diferentes figuras públicas, como o sociólogo Betinho, o líder inconfidente Tiradentes, o piloto Ayrton Senna e o tenista Gustavo Kuerten.

Entre elas, no entanto, algumas figuras, como Guevara, Arafat e o ex-líder cubano Fidel Castro, causaram polêmica. Elas foram recebidas com protesto por parte da população. A de Che chegou a ser baleada enquanto a de Arafat, inaugurada em 2004, ano de sua morte, foi recebida com críticas em meio à comunidade judaica da cidade. 

A estátua de Fidel, que ficava em um complexo esportivo próxima às de Senna e Guga, foi retirada pelo sucessor de Onofre, Gil Leal (MDB).

Mesmo polêmico, o monumento a Che não era o único entre as cidades fluminenses. Em 2016, a prefeitura de Maricá, na Região Metropolitana do Rio, também inaugurou uma estátua do revolucionário em frente a um hospital municipal que leva seu nome. A cerimônia contou com a presença de Aleida Guevara, filha de Che. 

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Mais UOL Confere