Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Toffoli não visitou Lula na prisão; Gilmar Mendes ligou para ex-presidente

Arte UOL sobre foto de Rosinei Coutinho - 3.mai.2018/ STF
Imagem: Arte UOL sobre foto de Rosinei Coutinho - 3.mai.2018/ STF

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/07/2019 04h01

Um juiz pode visitar um condenado na cadeia? Este é o questionamento feito por uma mensagem que acusa os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Dias Toffoli e Gilmar Mendes de terem respectivamente visitado e telefonado para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na Polícia Federal em Curitiba.

A imagem que circula com as mensagens é uma suposta capa da revista Veja com a manchete "Gilmar Mendes liga para Lula, Toffoli visita Lula" e uma foto do presidente do STF ao fundo. Entre os compartilhamentos nas redes sociais, internautas questionam por que a troca de mensagens entre o então juiz Sergio Moro e Deltan Dallagnol, procurador da Java Lato, seriam antiéticas e uma visita de Toffoli a Lula não.

FALSO: Dias Toffoli não visitou Lula na prisão

A informação que envolve o presidente do STF é falsa. Não houve visita de Toffoli e a imagem da capa da Veja é uma montagem.

Montagem simula capa da revista "Veja". - Arte/UOL
Montagem simula capa da revista "Veja".
Imagem: Arte/UOL

Ao UOL, a assessoria da presidência do STF negou que tenha havido o encontro. A reportagem também não encontrou qualquer registro da visita na agenda oficial de Toffoli ou a divulgação pública deste acontecimento.

A assessoria de comunicação do ex-presidente corroborou que os dois não se encontraram na cadeia.

Além disso, também não há nenhuma capa da revista Veja com esta suposta denúncia. A imagem compartilhada nas redes sociais é falsa.

VERDADEIRO: Gilmar Mendes telefonou para Lula

Por outro lado, a informação de que Gilmar Mendes ligou para Lula é verdadeira -- mas o motivo da ligação foi deturpado nas mensagens. O ministro do STF não telefonou para tratar de política ou de seu julgamento, mas para prestar condolências pela morte de Arthur, neto do ex-presidente, em março.

"Estamos rezando por você. Que você tenha força", disse Mendes, de acordo com a jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

A assessoria do ex-presidente confirmou a informação e disse que o telefonema "já é público". Procurada, a equipe de Mendes não respondeu até o fechamento desta matéria.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Mais UOL Confere