Chuvas pelo Brasil

Nordeste já tem 50 mil desabrigados e 21 municípios em emergência por conta das chuvas

Carlos Madeiro e Aliny Gama
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió

As chuvas que atingem a região Nordeste continuam causando prejuízos a dezenas de municípios: já são mais de 50 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas. A situação mais grave é em Pernambuco. Novo boletim da Defesa Civil Estadual, divulgado na noite desta quarta-feira (4), aponta que 74.783 pessoas foram afetadas pelas chuvas no Estado, com 3.934 famílias desabrigadas e 7.184, desalojadas –o que significa algo em torno de 45 mil pessoas.

Veja números da chuva

  • 45 mil pessoas

    desabrigados e desalojados em Pernambuco

     

  • 10 cidades

    em emergência em PE

     

  • 4.721 pessoas

    desabrigados e desalojados em Pernambuco em Alagoas

     

  • 9 cidades

    em emergência em AL

     


Em Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte já são mais de 60 cidades afetadas e 21 em situação de emergência nesta semana. Além desses municípios, outros 14 já haviam decretado emergência em março e abril: oito no Maranhão, quatro na Bahia, um no Rio Grande do Norte e um em Sergipe. Ao todo, são 35 municípios em emergência atualmente em toda a região.

Em Pernambuco, subiu para 10 o número de cidades que tiveram situação de emergência decretada –todas nesta quarta-feira. A situação mais grave é em Barreiros, na zona da mata sul, onde 19.955 pessoas foram afetadas e 3.991 casas foram destruídas ou danificadas pela cheia do rio Una. Praticamente toda a cidade foi alagada e os moradores estão em abrigos. Pelo menos 10 bairros estão isolados, e a prefeitura decretou estado de calamidade pública –que ainda não foi reconhecido pela Defesa Civil estadual.

Em Recife chove forte nesta quarta-feira, e a Defesa Civil registrou mais de 369 ocorrências até as 19h. O órgão informou que realizou 82 vistorias e colocou 17.390 m² de lonas em 80 pontos diferentes de risco da cidade.

Mais números da chuva

  • 300 pessoas

    desabrigados e desalojados na Paraíba

     

  • 1 cidade

    em emergência na PB

     

  • 600 pessoas

    desabrigados e desalojados no Rio Grande do Norte

     

  • 1 cidade

    em emergência no RN

     


Em nota, a prefeitura diz que “o Recife inicia o mês de maio com a perspectiva de mais um mês com chuva recorde. Entre o domingo (1º) e às 9h desta quarta-feira (4), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) contabiliza 255 milímetros de chuva, o que representa 80,3% da precipitação esperada para o mês de maio inteiro, cuja média histórica é de 318,5mm”.

Em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana, as comemorações dos 418 anos do município foram canceladas. Segundo a prefeitura, 7.000 pessoas foram afetadas.

Por conta da nova tragédia, o Corpo de Bombeiros de Pernambuco iniciou campanha de arrecadação de donativos. A prioridade é arrecadar água potável de 10 ou 20 litros, fraldas descartáveis e leite em pó.
Em Alagoas, o nível das águas do rio Manguaba e Jacuípe, que subiram mais de 5 metros, estão diminuindo. Segundo a Defesa Civil Estadual, 10 cidades foram afetadas, sendo que nove estão em emergência e uma está em estado de atenção. O número de desabrigados e desalojados permanece em 4.721.

O maior problema no Estado é a falta de donativos para as vítimas da tragédia. Em nota, a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social informou que a previsão é que, nesta quinta-feira (5), os municípios recebam os colchões e a água mineral diretamente dos fornecedores. Já as cestas básicas, que vêm da Conab [Companhia Nacional de Abastecimento] de Pernambuco devem chegar a Alagoas na madrugada desta quinta-feira.

Em Jacuípe, por falta de prédios públicos para abrigar as vítimas das enchentes, as famílias estão dormindo em 10 ônibus. As escolas das cidades da região norte estão superlotadas.

O governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) informou que vai a Brasília nesta quinta-feira pedir recursos para reconstrução das cidades.

A Casal (Companhia de Saneamento de Alagoas) informou que apenas três municípios do Estado apresentam problemas de fornecimento de água. Já a Eletrobras Distribuição Alagoas garante que a energia elétrica foi restabelecida nas 10 cidades afetadas.

Na Paraíba, a Defesa Civil informou que 300 pessoas estão desalojadas e desabrigadas. Apenas a cidade de João Pessoa decretou emergência. Campina Grande e Natuba também finalizaram relatório e decretaram situação de emergência, ainda não reconhecida pelo órgão estadual.

Segundo o coordenador da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Rufino Tavares, um relatório detalhado será apresentado nesta quinta-feira, às 11h, ao governador, Ricardo Coutinho (PSB). Por conta da chuva, o Tribunal de Justiça da Paraíba suspendeu, por tempo indeterminado, os prazos processuais na comarca de Cabaceiras. O motivo é a “impossibilidade de funcionamento do Fórum Dr. João Agripino Filho, em face do transbordamento do rio que banha o município”. O prédio ficou totalmente alagado.

Na cidade de Natuba, na divisa com Pernambuco, a zona urbana continua com difícil acesso, que acontece exclusivamente por Pernambuco e com veículos de tração.

No Rio Grande do Norte, a Defesa Civil homologou apenas emergência em Ipanguaçu, no Vale do Açu. A cidade está com 150 famílias desabrigadas (cerca de 600 pessoas). Quatro bairros e 13 comunidades continuam isolados.

Segundo o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Josenildo Acioli, a cidade de Natal também sofreu com alagamentos nesta quarta-feira, mas a chuva deu uma trégua e água já escoa. “Não registramos ocorrências graves, nem desabrigados na cidade”, informou ao UOL Notícias.

Um trecho da BR-101, sentido Parnamirim/Natal, foi interditado à tarde devido ao risco de desabamento. Após avaliação da Secretaria de Estado da Infraestrutura e engenheiros do Exército, o tráfego de veículos foi liberado. Por medida de prevenção de acidentes, homens do Exército colocaram lonas paras proteger a barreira e vão ficar de prontidão no local.

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) divulgou que quatro cidades estão sem abastecimento de água devido ao rompimento da Adutora Monsenhor Expedito: Campo Redondo, Coronel Ezequiel, Jaçanã e São Bento do Trairí estão sem abastecimento desde o último sábado e não há previsão de retorno.

 

Previsão de mais chuva

Segundo aviso emitido pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais), a previsão é que, nesta quinta-feira (5), a chuva intensa se concentre no litoral entre os Estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte.

“Sobre o litoral do Estado de AL a intensidade da chuva começará a diminuir, porém ainda ocorrerá chuva de intensidade fraca e/ou moderada. Na sexta-feira (6) a situação tende a melhorar em todo o litoral dos Estados de AL, PE, PB e RN, esperando-se chuvas isoladas e de fraca intensidade”, diz o comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos