PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Quatro dias após tempestade, árvores continuam caídas por SP

Na praça Pôr do Sol, árvore caída sem remoção atrapalha a passagem de carros na via - Karina Yamamoto/UOL
Na praça Pôr do Sol, árvore caída sem remoção atrapalha a passagem de carros na via Imagem: Karina Yamamoto/UOL

Do UOL, em São Paulo

24/10/2016 10h44

Quatro dias após a tempestade que atingiu em São Paulo, que deixou um saldo de 101 árvores caídas, segundo o Sistema de Gerenciamento de Ocorrências Críticas (SGOC) da Prefeitura de São Paulo, muitas remoções ainda não foram feitas até a manhã desta segunda-feira (24).

O temporal, que afetou sobretudo as regiões oeste e sul da capital paulista, deixou bairros como Pinheiros e Lapa com dezenas de árvores caídas, que ainda aguardam a remoção por parte da prefeitura.

Uma enorme falsa seringueira caída na praça Pôr do Sol, em São Paulo, permanece no local sem remoção quatro dias após a tempestade de quinta-feira (20) - Karina Yamamoto/UOL - Karina Yamamoto/UOL
Uma enorme falsa seringueira caída na praça Pôr do Sol, em São Paulo, permanece no local sem remoção quatro dias após a tempestade de quinta-feira (20)
Imagem: Karina Yamamoto/UOL

Na praça do Pôr do Sol, uma enorme falsa seringueira, que foi derrubada pelas fortes rajadas de vento de mais de 60 km/h na quinta-feira (21), continua caída, com a raiz exposta.

A prefeitura, por meio da página São Paulo Agora, no Twitter, relata que na manhã desta segunda-feira, foram feiras ocorrências por parte de moradores, solicitando a remoção de árvores, em bairros como Lapa, Pinheiros e Pirituba, todos na zona oeste.

Internautas também têm relatado nas redes sociais transtornos enfrentados por conta de árvores caídas sem remoção em diversos bairros da cidade.

 

 

25.out.2016 - Quatro dias após o temporal que caiu sobre São Paulo, diversas árvores seguem caídas pela cidade, como esta na rua Alberto Seabra, em Alto de Pinheiros - Karina Yamamoto/UOL - Karina Yamamoto/UOL
Quatro dias após o temporal que caiu sobre São Paulo, diversas árvores seguem caídas pela cidade, como esta na rua Alberto Seabra, em Alto de Pinheiros
Imagem: Karina Yamamoto/UOL

24.out.2016 - Na rua Carlos Norberto de Souza Aranha, em Alto de Pinheiros (São Paulo), árvores caídas aguardam remoção quatro dias após a chuva de quinta-feira (20) - Karina Yamamoto/UOL - Karina Yamamoto/UOL
Na rua Carlos Norberto de Souza Aranha, em Alto de Pinheiros, árvores caídas aguardam remoção quatro dias após a chuva de quinta-feira (20)
Imagem: Karina Yamamoto/UOL

24.out.2016 - Na praça Pôr do Sol, na esquina com a rua Ourânia, em Alto de Pinheiros (São Paulo), uma enorme árvore caída interdita toda a calçada - Karina Yamamoto/UOL - Karina Yamamoto/UOL
Na praça Pôr do Sol, na esquina com a rua Ourânia, em Alto de Pinheiros, uma enorme árvore caída interdita toda a calçada
Imagem: Karina Yamamoto/UOL

24.out.2016 - Árvore caída na rua Ourânia, em Alto de Pinheiros (São Paulo), segue sem remoção por parte da prefeitura quatro dias após a tempestade que assolou a capital paulista - Karina Yamamoto/UOL - Karina Yamamoto/UOL
Árvore caída na rua Ourânia, em Alto de Pinheiros, segue sem remoção por parte da prefeitura quatro dias após a tempestade que assolou a capital paulista
Imagem: Karina Yamamoto/UOL

 

Cotidiano