Violência no Rio

Jacarezinho, no Rio, tem 7 mortos em 9 dias de confrontos entre traficantes e policiais

Paula Bianchi

Do UOL, no Rio

  • Daniel Castelo Branco/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

    17.ago.2017 - Enterro do feirante Sabastião, morto no confronto entre polícia e traficantes no Jacarezinho. Familiares e amigos estiveram presente no Cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio de Janeiro

    17.ago.2017 - Enterro do feirante Sabastião, morto no confronto entre polícia e traficantes no Jacarezinho. Familiares e amigos estiveram presente no Cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio de Janeiro

Ao menos duas pessoas morreram e duas ficaram feridas neste sábado (19) em função dos confrontos entre a polícia e traficantes na comunidade do Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro. Os enfrentamentos se seguiram à morte na favela do policial civil Bruno Guimarães Buhler, atirador de elite da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), na última sexta-feira (11), durante operação policial, e já duram dez dias.

Georgina Maria Ferreira, 50, foi baleada na cabeça no sábado (19) à noite, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde. Ela chegou a ser levada para Unidade de Pronto Atendimento de Manguinhos, mas não resistiu aos ferimentos. 

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, outras três pessoas foram baleadas no sábado. Um homem identificado apenas como Hugo, 24, chegou já sem vida à UPA.

Atingida na cabeça, Adriane Silva, 22, foi transferida para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. Seu estado de saúde é considerado grave.

Um terceiro homem, de 36 anos, foi atingido de raspão na região do tórax, e já foi liberado.

Há dez dias, a favela convive com operações da polícia e tiroteios diários. Durante toda a semana alunos de escolas na região tiveram as aulas suspensas por questões de segurança.

Na última terça-feira (15), um morador morreu atingido por uma bala perdida, uma mulher foi ferida no rosto e um veículo blindado da Polícia Civil (caveirão) foi atacado e incendiado por criminosos durante uma operação policial na favela.

Um helicóptero da Polícia Civil, que dava apoio à ação, teve de pousar duas vezes, por suspeita de que tivesse sido atingido por tiros. Nenhum disparo, porém, acertou a aeronave.

No dia 11 de agosto, a Polícia Civil e a Força Nacional fizeram uma operação contra o roubo de cargas e o tráfico de drogas em Manguinhos e no Jacarezinho. Entre as 15 pessoas presas, estava um homem considerado pela polícia o maior receptador de cargas roubadas na região. Também foram apreendidos 38 veículos roubados, além de grande quantidade de drogas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos