PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Vitória Gabrielly lutou contra assassino antes de ser morta, aponta laudo do IML

Laudo confirmou que Vitória Gabrielly morreu por "asfixia mecânica traumática por estrangulamento" - Reprodução
Laudo confirmou que Vitória Gabrielly morreu por "asfixia mecânica traumática por estrangulamento" Imagem: Reprodução

Fabiana Marchezi

Colaboração para o UOL

27/06/2018 11h26

Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, lutou contra seu assassino antes de "morte violenta" no mesmo dia de seu sumiço, segundo laudo divulgado pelo Instituto Médico Legal nesta terça-feira (26). A menina foi encontrada morta após passar oito dias desaparecida ao sair de casa para andar de patins em Araçariguama, no interior de São Paulo.

Segundo o documento, foram identificadas "lesões de defesa e marcas de contenção", como roxos nos antebraços, "que sugerem que a vítima foi contida por instrumento contundente". O laudo confirmou que a menina morreu por "asfixia mecânica traumática por estrangulamento", uma vez que ela apresentava lesões internas na musculatura.

Como o corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição, não foi possível comprovar se houve abuso sexual. O documento técnico também aponta que Vitória não tinha ingerido drogas ou alguma medicação.

Leia mais:

Agora, a expectativa da polícia gira em torno do laudo que compara o material genético e as impressões digitais encontradas na cena do crime com as digitais e o DNA  do suspeito Julio Cesar Lima Ergesse, que está preso temporariamente. O documento também vai comparar o material colhido pelo casal acusado por Ergesse de ter estado com a vítima.

"A principal hipótese continua sendo que ela tenha sido morta por engano. Mas nenhuma possibilidade foi totalmente descartada ainda", disse um investigador, que preferiu não ser identificado, ao UOL.

Cotidiano