PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Homem é preso após ejacular em passageira dentro de ônibus no ES

Homem vai responder por crime de importunação sexual e pode pegar até cinco anos de prisão - Divulgação/Ceturb-ES
Homem vai responder por crime de importunação sexual e pode pegar até cinco anos de prisão Imagem: Divulgação/Ceturb-ES

Fernando Molina

Colaboração para o UOL

26/10/2018 16h00

Um homem foi preso em flagrante na tarde da última quinta-feira (25) após ejacular em uma mulher dentro de um ônibus,no bairro Santa Lúcia, em Vitória. Douglas Dias da Silva, de 20 anos, vai responder por importunação sexual e pode pegar até cinco anos de prisão.

Em depoimento à polícia, a vítima alegou que estava sentada quando o suspeito, de pé, passou a encostar em seu ombro. A passageira, então, sentiu o ato e acionou o motorista e o cobrador, que pararam o veículo, fecharam as portas e aguardaram a chegada dos policiais.

Leia mais:

Desde setembro de 2018, este tipo de agressão passou a ser tipificada como crime de importunação sexual pela Lei 13.718/18, com pena prevista de um a cinco anos de reclusão. Antes, a atitude era classificada como importunação ofensiva ao pudor, uma contravenção penal que permitia ao autor, mesmo quando detido em flagrante, apenas assinar um termo circunstanciado e ser liberado em seguida.

Em nota, a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb-ES), lamentou o ocorrido e afirmou que faz "campanhas de conscientização visando a estimular tanto vítimas quanto usuários" dos coletivos a denunciar casos do tipo. 

Ao UOL, o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) informou que "as empresas do Sistema Transcol têm investido pesado na aquisição de equipamentos que podem ajudar na identificação de criminosos e aumentar a sensação de segurança dentro dos coletivos", em que os veículos dispõem de três câmeras que registram as imagens internas durante as viagens.

As imagens da última quinta-feira já foram enviadas às autoridades, segundo o sindicato.

Cotidiano