Topo

Mãe é presa por vender filho por R$ 5 mil para exploração sexual no Japão

Getty Images
Segundo delegado, há indícios de que o garoto sofria maus tratos por parte de terceiros, com consentimento da mãe Imagem: Getty Images

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

2019-01-14T19:00:49

14/01/2019 19h00

Um garoto de 12 anos foi encontrado pela Polícia Civil aos prantos na rodoviária de Santa Maria da Vitória, no oeste da Bahia, depois de a mãe tê-lo abandonado. Ele seria vendido por R$ 5 mil para exploração sexual no Japão e aguardava um homem, intermediador da venda, que iria buscá-lo.

O menino foi notado por uma investigadora da Polícia Civil que passava pelo local e o viu chorando. Ela acionou o Conselho Tutelar e a delegacia para localizar a mãe. O caso aconteceu na última sexta-feira (11).

Segundo o garoto, ele e a mãe viajaram 250 quilômetros que separam a cidade em que moram, Botuporã, até Santa Maria da Vitória. Nessa rodoviária, a mãe desapareceu, sem que ele notasse. Ela foi presa na rodoviária de Bom Jesus da Lapa, município vizinho.

“Ela tentou ludibriar a polícia dizendo que foi sequestrada e estava sem documentos, mas encontramos a carteira dela. Ela entrou em contradição e acabou confessando que vendeu o filho”, contou o delegado Leyvison Rodrigues.

A criança disse à polícia que a mãe receberia R$ 5 mil do atravessador e que o homem que o levaria para o Japão tinha R$ 65 mil para para custear a viagem internacional. Segundo o delegado, foram encontradas no celular do garoto conversas com os possíveis compradores no Japão, que pediam que ele enviasse fotos. A mãe estaria a par de tudo.

“Em nenhum momento, a mãe demonstrou arrependimento. Ela alegou que vendeu o filho porque não gostava dele. Disse que o menino era hiperativo e não tinha paciência para criá-lo”, contou o delegado.

O acusado de intermediar a venda da criança foi identificado, e o MPE (Ministério Público Estadual) deu parecer favorável ao pedido de prisão preventiva feito pela polícia. Agora, a polícia aguarda a decisão da Justiça para efetuar a prisão do acusado.

A polícia investiga a identidade dos compradores no Japão que teria comprado a criança. Os nomes não foram divulgados para não atrapalhar as investigações.

A mulher foi indiciada pelo crime de tráfico de pessoas, com agravante da vítima ser filho e com fins de exploração sexual. Ela está na cadeia pública de Santa Maria da Vitória.

A criança já está na casa de familiares no município de Botuporã. A Polícia investiga como a criança era cuidada e como era a convivência com a família. Até a publicação deste texto, o UOL não localizou defesa da acusada.

Mais Cotidiano