Topo

São Paulo teve 2º dia mais chuvoso em março em 24 anos, diz CGE

Leonardo Martins e Eduardo Lucizano

Do UOL, em São Paulo

2019-03-11T15:58:22

11/03/2019 15h58

A tempestade que caiu entre a noite de ontem e a madrugada de hoje em São Paulo foi o segundo dia mais chuvoso em março desde que o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo passou a medir o índice de chuva na cidade em 1995. O Corpo de Bombeiros informou que 12 pessoas morreram em decorrência do mau tempo.

Segundo o órgão, São Paulo teve 57,8 milímetros de chuva entre a noite de ontem e a madrugada de hoje. No mês, a maior marca em 24 anos de medição é de 29 de março de 2006, quando choveu 73,3 milímetros na cidade.

O CGE informou que o temporal que deixou 12 mortos representa 32,6% da média esperada para o mês de março, que é de 177,4 milímetros. Contabilizando todos os 11 dias do mês de março até hoje, já choveu 90,6% do esperado para o mês. O mês de março mais chuvoso foi em 2006, com 338,8 milímetros.

O dia mais chuvoso da história da cidade, diz o CGE, foi no dia 1º de outubro de 2001, quando a cidade teve 87,1 milímetros. 

"Não deve ter nada mais sério hoje, mas amanhã retorna com o aumento da temperatura e as chuvas", afirmou Adílson Nazário, técnico meteorologista do CGE. Segundo porém, não é possível fazer a previsão exata da quantidade de chuva que deve atingir a cidade. "Cada chuva tem a sua característica, ontem impactou muito sobre o ABC e toda essa água foi transferida para o Ipiranga, Tamanduateí e depois vai para o rio Tietê. A chuva teve duração de umas dez horas. Depende da área atingida, a intensidade, o tempo de duração, a velocidade das chuvas. Não é usual chover isso todos os dias", disse.

A meteorologista Helena Turon Balbino, do Inmet (Instituto Nacional de Metereologia), explicou que o mau tempo foi causado pela combinação da temperatura acima dos 30ºC registrado ontem em São Paulo com os ventos fortes e carregados de umidade. "

"Tínhamos previsto uma temperatura amena no dia 10, mas no fim a chuva demorou a cair e o tempo esquentou muito. Então se você tem uma temperatura alta e muita umidade, há todo o combustível para a tempestade", explicou Helena. 

Previsão é de mais chuva

A previsão do tempo indica que as chuvas na região continuarão com forte intensidade. Segundo o CGE, a capital e a Grande São Paulo, maiores afetadas pelo temporal desta noite, têm indicação de fortes chuvas amanhã e quarta-feira (13).

A situação só deve piorar as condições principalmente na região do ABC paulista, já que foram registradas mortes nas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Ribeirão Pires.

Isso porque, de acordo com Helena Turon Balbino, o solo das regiões afetadas pelas chuvas já está saturado e completamente encharcado. Dessa forma, o solo pode não conseguir absorver mais quantidades de água das próximas tempestades.

Os dias mais chuvosos na cidade de São Paulo desde 1995, quando o CGE passou a compilar os dados

1. 1/10/2001 - 87,1 milímetros

2. 8/12/2009 - 77,4 milímetros

3. 24/5/2005 - 76,2 milímetros

4. 29/3/2006 - 73,3 milímetros

5. 16/2/2019 - 72,9 milímetros

Mais Cotidiano