Topo

PF prende acusado de executar líderes do PCC no Ceará

Gegê do Mangue, líder do PCC assassinado em 2018

Beatriz Montesanti e Carlos Madeiro

Do UOL, em São Paulo

2019-04-07T11:33:57

07/04/2019 11h33

A Polícia Federal prendeu Carlenilto Pereira Maltas, acusado de participar do assassinato, em fevereiro de 2018, de dois líderes do PCC - Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca. A prisão ocorreu hoje em Aracaju.

A informação foi confirmada ao UOL pela Superintendência da PF de Sergipe, que realizou a operação em conjunto com a Superintendência do Ceará. Segundo a PF, foi cumprido mandado de prisão e busca em um bairro nobre de Aracaju.

Carlenilto foi denunciado pelo Ministério Público no dia 23 de agosto e era procurado internacionalmente. O mandado foi expedido pela Comarca de Aquiraz, e Maltas será transferido esta tarde para Fortaleza.

Ele é acusado de duplo homicídio em processo que corre na 1ª Vara da Comarca de Aquiraz (na Grande Fortaleza). Segundo as investigações, por ser do estado, ele teria participado do plano da execução no Ceará dos dois líderes do PCC, com definição do local onde a dupla seria assassinada. Os tiros, inclusive, teriam partido de uma arma dele.

Em Fortaleza, à época do assassinato, ele vivia em um condomínio de alto luxo no bairro Edson Queiroz.

Segundo preso no crime

Em janeiro deste ano, outro suspeito de participar na execução dos líderes foi preso em Itanhaém, litoral sul de São Paulo. Jefte Ferreira dos Santos era considerado foragido e foi denunciado pelo MP (Ministério Público) à Justiça, que acatou o processo, por participação no crime. Ele também foi transferido para o Ceará, onde estão concentradas as investigações do caso.

Gegê do Mangue e Paca eram considerados os números 1 e 2 da facção. Eles foram assassinados em uma zona de mata da região metropolitana de Fortaleza. Segundo investigações do MP paulista, as execuções aconteceram porque eles teriam roubado o próprio PCC, em ações de exportação de drogas.

Mais Cotidiano