Topo

Barco do século 19 desponta em areia na margem de rio em Minas Gerais

Estrutura metálica de barco do século 19 encontrada em MG - Thiago Monteiro
Estrutura metálica de barco do século 19 encontrada em MG Imagem: Thiago Monteiro

Daniel Leite

Colaboração para o UOL, em Juiz de Fora (MG)

16/06/2019 20h05

Soldador de ofício, Thiago Monteiro da Sé voltava de uma pescaria quando avistou uma estrutura de ferro despontando na areia. Pediu ajuda ao tio que o esperava no local, às margens do rio Grande, em Ribeirão Vermelho (Minas Gerais).

Quando começaram a retirar a terra, visualizaram a traseira de uma embarcação. "Agora a gente quer retirar ela toda do local", diz Thiago, que na infância ouviu o pai falar várias vezes do abandono em 1962 na região de um barco contruído no século 19.

O secretário de Turismo da cidade, Renan Ramos, diz não ter dúvidas de que se trata de uma embarcação do século retrasado, mas não sabe se é um barco a vapor, lancha ou um reboque. Segundo ele, a equipe de engenharia municipal quer retirar a estrutura das margens do rio para estudar o que fazer com a estrutura. "É um local denso, sólido, com muita areia, já que está há muito tempo embaixo da areia."

Em épocas de estiagem, como agora, o rio Grande perde muita água. De tempos em tempos, revela objetos até então escondidos. No século 19, o Rio Grande era o principal canal para escoar a produção de café, sal, açúcar, tecido, cereal, fumo, aguardente, couro, algodão do sul de Minas Gerais.

Thiago, em 2014, já havia encontrado outra embarcação antiga. O barco está no mesmo lugar e em igual estado de abandono das últimas décadas. "Começaram a mexer, destruíram e abandonaram", diz.

Mais Cotidiano