Topo

Menina de 7 anos morre após ser atacada por pitbull na casa da avó em MG

Mirelly Fernandes Souza e o pai, Claudio Fernandes; menina foi atacada por um pitbull e morreu - Arquivo pessoal
Mirelly Fernandes Souza e o pai, Claudio Fernandes; menina foi atacada por um pitbull e morreu Imagem: Arquivo pessoal

Daniel Leite

Colaboração para o UOL, em Juiz de Fora (MG)

21/08/2019 13h20Atualizada em 21/08/2019 18h59

Uma criança de 7 anos de idade morreu ontem após ser atacada por um cão da raça pitbull da família na casa da avó, em Uberlândia (MG). Mirelly Fernandes Souza chegou em estado gravíssimo ao hospital e não resistiu aos ferimentos. Segundo o pai, Claudio Fernandes, ela foi atacada provavelmente porque se aproximou do animal quando ele estava se alimentando.

O cachorro foi levado para o centro de zoonoses, onde ficará em observação por 10 dias para verificar se ele tem, por exemplo, raiva. Não se sabe por enquanto se poderá ou não ser devolvido. O cão estava havia três anos com a família, que ainda não decidiu se vai querer pegá-lo de volta.

De acordo com a polícia, quando a viatura chegou na casa onde ocorreu o ataque, no bairro Segismundo Pereira, a avó da criança estava na calçada, em estado de choque. A neta foi encontrada caída no chão, em um corredor do lado de fora da residência, ensanguentada e com ferimentos na região da cabeça.

Testemunhas contaram para a PM terem ouvido gritos de dentro da casa onde ocorreu o ataque. Para conter a fúria do cão, uma pessoa teria dado choques nele com uma arma conhecida como taser.

O resgate levou a garota para uma unidade de saúde, onde foram feitas tentativas de reanimação após uma parada cardiorrespiratória. Devido à gravidade do caso, Mirelly foi encaminhada para o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. Cerca de 15 minutos depois de chegar ao HC, o óbito foi confirmado, segundo a assessoria de imprensa da instituição.

O pai de Mirelly disse que o animal nunca apresentou comportamento agressivo e estava acostumado com as crianças da família.

Segundo Claudio Fernandes, a tragédia aconteceu no momento em que o pitbull estava comendo, o que pode ter motivado o ataque. "O cachorro estava se alimentando, ela confiou demais no cachorro e, provavelmente, no instinto do animal, ele acabou atacando. Foi uma tragédia que poderia acontecer com qualquer um".

Mais Cotidiano