PUBLICIDADE
Topo

Vereador e a mulher dele são encontrados mortos a tiros no interior de SP

O vereador e ex-prefeito Valfrido Cauneto - Câmara de Vereadores
O vereador e ex-prefeito Valfrido Cauneto Imagem: Câmara de Vereadores

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

23/01/2020 15h01Atualizada em 24/01/2020 01h54

O vereador e ex-prefeito Valfrido Cauneto, 76, e a mulher, Maria Vanda Bernadelli Cauneto, 68, foram encontrados mortos na madrugada de hoje na propriedade rural da família, em Santo Expedito, cidade com pouco mais de 3 mil habitantes, no interior de São Paulo.

De acordo com a Polícia Civil, o filho mais velho do casal foi quem comunicou o crime. O rapaz chegou à propriedade por volta das 4h30 da manhã para ordenhar vacas, rotina que seguia todos os dias com o pai, e encontrou o corpo do casal caído no quarto.

A porta dos fundos da residência estava aberta, porém sem sinais de arrombamento e o guarda-roupa estava revirado.

Ainda segundo a Polícia Civil, as duas vítimas tinham sinais de perfuração na cabeça, possivelmente causados por tiros. A mulher apresentava ainda um ferimento nas costas.

Na propriedade rural há câmeras de monitoramento, porém a central, em que ficam armazenadas as imagens, desapareceu. A polícia acredita que o equipamento tenha sido levado pelo suspeito.

Policiais civis e militares fazem buscas na região e por isso detalhes da ocorrência ainda não foram divulgados.

Os corpos do vereador e de sua esposa foram encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal), em Presidente Prudente.

Um perito de São Paulo foi chamado para fazer o levantamento de impressões digitais na propriedade rural. Durante todo o dia de hoje, policiais fizeram diligências na cidade e na região. Testemunhas e pessoas próximas ao vereador foram ouvidas, porém a polícia ainda não quis divulgar detalhes.

A polícia não descarta crime político ou latrocínio - roubo seguido de morte. Nenhuma hipótese foi descartada até o momento.

Luto

Valfrido Cauneto estava em seu sexto mandato consecutivo na Câmara Municipal de Santo Expedito. Ele já foi prefeito na cidade por duas vezes (de 1973 a 1977 e entre 1983 e 1988)

Nas eleições de 2016, Vanda se candidatou como vereadora, mas não foi eleita.

Por causa do crime, a Câmara Municipal de Santo Expedito decretou luto oficial por três dias e ficará sem atendimento até amanhã. As atividades serão retomadas na segunda-feira (27).

A prefeitura da cidade também decretou luto oficial por três dias. Amanhã o funcionamento no órgão será facultativo.

Os corpos de Valfrido e Wanda serão velados no Centro Comunitário a partir da noite de hoje. O enterro está previsto para as 10h de amanhã, no Cemitério Municipal.

Cotidiano