PUBLICIDADE
Topo

Cinema e loja no mesmo endereço desafiam quarentenas 100 anos depois em BH

06.04.2020 - Movimentação de aglomeração de pessoas na região central de Belo Horizonte (MG), apesar de determinação para isolamento social contra novo coronavírus - Alex de Jesus/O Tempo/Estadão Conteúdo
06.04.2020 - Movimentação de aglomeração de pessoas na região central de Belo Horizonte (MG), apesar de determinação para isolamento social contra novo coronavírus Imagem: Alex de Jesus/O Tempo/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

08/04/2020 16h55

Em 1918, quando o mundo enfrentava a pandemia da gripe espanhola assolava o mundo, o dono de uma rede de cinemas de Belo Horizonte se recusou a fechar as portas do estabelecimento.

Na época, o empresário Gomes Nogueira alegou que o cinema poderia levantar "o ânimo abatido do povo flagelado e dar-lhe confortante espairecimento" durante a quarentena.

Depois de muitas críticas, o empresário desistiu de manter o cinema aberto.

Quase 102 anos depois, o jornal o Estado de Minas flagrou uma loja que funciona no mesmo endereço do antigo cinema, na Avenida Afonso Pena, com as portas abertas, agora em meio a pandemia do coronavírus.

Para evitar que lojas e outros comércios não essenciais sigam funcionando, o prefeito da cidade, Alexandre Kalil (PSD), afirmou hoje nas redes sociais que vai assinar um decreto de fechamento do comércio que passa a valer a partir de amanhã.

Coronavírus