PUBLICIDADE
Topo

Campinas antecipa dois feriados municipais para a próxima semana

14.mai.2020 - Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, registrou uma queda histórica de 82,2% na movimentação de passageiros durante o mês de abril - Leandro Ferreira / Estadão Conteúdo
14.mai.2020 - Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, registrou uma queda histórica de 82,2% na movimentação de passageiros durante o mês de abril Imagem: Leandro Ferreira / Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

22/05/2020 08h36

A Prefeitura de Campinas vai antecipar dois feriados municipais para terça (26) e quarta-feira (27) da próxima semana. O objetivo da medida é fazer com que as pessoas fiquem em casa e que o índice de isolamento social da cidade aumente em meio à pandemia do novo coronavírus.

Os feriados antecipados são os do dia 11 de junho (Corpus Christi) e do dia 20 de novembro (Consciência Negra), respectivamente.

O projeto de lei que autorizou a antecipação das datas foi aprovado na manhã de ontem pela Câmara dos Vereadores de Campinas. A confirmação da mudança foi feita pelo secretário de Relações Institucionais, Wanderley de Almeida, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais.

A medida de Campinas foi aprovada antes de a Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) confirmar um projeto de lei que antecipa o feriado de 9 de julho (Revolução Constitucionalista) para a próxima segunda-feira (25). A medida vale para todo o estado.

"Quero esclarecer que não estamos criando feriados, mas antecipando os já existentes. Os feriados não são para lazer, mas para que as pessoas fiquem em casa e aumente o isolamento social, no qual o índice é maior nos fins de semana e feriados, ficando acima de 55%. Esta é a meta que queremos atingir. Durante a semana fica em torno de 44%", disse Wanderley de Almeida.

Prefeitos e o governador João Doria (PSDB) têm pedido para a população ficar em casa durante feriados, e não sair nem viajar. Na cidade de São Paulo, o isolamento social subiu pouco no primeiro dia do megaferiado: passou de 49% (no anterior) para 51% (na quarta).

Coronavírus