PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

'Vá apenas se for necessário', alerta Associação Brasileira de Shoppings

Consumidores voltaram hoje a frequentar shopping em São Paulo, como o Iguatemi, na zona oeste da cidade - Nacho Doce
Consumidores voltaram hoje a frequentar shopping em São Paulo, como o Iguatemi, na zona oeste da cidade Imagem: Nacho Doce

Do UOL, em São Paulo

11/06/2020 15h41

O presidente da Associação Brasileira de Shoppings Centers, Glauco Humai, alertou que, mesmo com a reabertura em São Paulo e no Rio de Janeiro, que os consumidores devem ir aos centros comerciais apenas se for necessário.

Ele pediu que pessoas não levem toda a família, usem máscara facial, esterilizem as mãos e, principalmente, não circulem pelo shopping sem que estejam fazendo compras.

"Vá ao shopping apenas se for realmente necessário e, se for, faça uma compra programada, passe o menor tempo possível fora de casa, utilizem máscaras e higienizem as mãos", afirmou, à Globo News.

A infectologista Cristiana Meirelles, que também participou da entrevista, reforçou: "Existe uma diferença muito grande entre ir ao shopping para comprar e ir ao shopping para socializar. Infelizmente agora não é o momento para isso".

Humai reformou o pedido de cautela: "O shopping vai ficar aberto hoje, amanhã, sábado, domingo... Não precisa correr em euforia para ir hoje, vamos fazer as coisas com cautela para que seja [uma retomada] sustentável e para que não haja um retrocesso no futuro."

Apesar de acreditar que "o risco não ser zerado até que se tenha uma vacina", Humai alega que os shoppings buscam reduzir ao máximo as chances de contágio.

Para ele, a abertura de 4 horas por dia em São Paulo e 8 horas no Rio de Janeiro não será suficiente para retomar a normalidade, mas "qualquer movimento é importante para o respiro e para o resgate da atividade econômica".

Coronavírus