PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses
Doria pede o fim das atividades no Campo de Marte: 'inúmeros acidentes'

O governador de São Paulo, João Doria, pede o fim das atividades no aeroporto Campo de Marte - ALOISIO MAURICIO/ ESTADÃO CONTEÚDO
O governador de São Paulo, João Doria, pede o fim das atividades no aeroporto Campo de Marte Imagem: ALOISIO MAURICIO/ ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo*

09/07/2020 08h36

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pediu o encerramento das atividades no aeroporto Campo de Marte após um acidente ontem que resultou na morte de uma pessoa. "Inúmeros acidentes com vítimas já aconteceram ali", disse o governador.

Doria defende o fim das atividades com aviões, "mantendo apenas pousos e decolagens de helicópteros", disse ele no Twitter.

"Mais um acidente aéreo no Campo de Marte. Reafirmo minha defesa no encerramento das atividades deste aeroporto, mantendo apenas pousos e decolagens de helicópteros. Inúmeros acidentes com vítimas já aconteceram ali. Minha solidariedade aos familiares do piloto que perdeu sua vida", escreveu o político.

Doria não é o único a defender o encerramento das atividades no aeroporto. Em 2013, o então prefeito Fernando Haddad (PT) também teve a ideia de transformar o Campo de Marte apenas em heliporto. Antes deles, outros políticos também se mobilizaram para fechar o local para aviões.

Ontem, uma aeronave de pequeno porte caiu e pegou fogo próximo ao aeroporto. A queda aconteceu quando o avião se preparava para pousar, pouco depois das 18h, na Avenida Braz Leme. Uma pessoa morreu, segundo o Corpo de Bombeiros.

Outros acidentes

O Campo de Marte já registrou alguns acidentes nos últimos anos. Em 2019, um avião de pequeno apresentou uma falha em um trem de pouso na decolagem e parou no gramado. Os bombeiros foram acionados, mas nenhum dos cinco passageiros sofreu qualquer ferimento.

Em 2018, o local registrou dois acidentes. No dia 30 de novembro, uma aeronave caiu na Avenida Antônio Nascimento Moura. Duas pessoas morreram e onze ficaram feridas. Em 29 de julho, o piloto morreu e sete passageiros ficaram feridos na queda de outro avião.

*Com informações da Agência Estado

Cotidiano