PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
11 meses

Barulho, trauma e risco de fogo: os relatos do acidente no mercado no MA

Rafael Souza

Colaboração para o UOL, em São Luís

03/10/2020 13h14

Clientes que estavam no Mix Atacarejo relataram ao UOL o desespero das pessoas durante a queda de cinco gôndolas dentro do supermercado do Grupo Mateus ontem à noite, em São Luís. O acidente causou a morte de uma funcionária e deixou outras oito pessoas feridas ontem.

Segundo o músico José Raimundo, foi possível ouvir um forte barulho e muita correria no momento do acidente. Logo depois, as luzes do mercado se apagaram pois havia o risco de incêndio. "No momento em que a prateleira caiu, eu estava saindo do supermercado. Todo mundo correndo e um barulho de ferro distorcendo. Depois eu vi uma pessoa ferida no local, um senhor com o rosto machucado", contou.

"Teve um momento em que desligaram a luz geral. Os clientes foram os que mais ajudaram. Tivemos alguns heróis e os funcionários deram sangue. Correram com extintor porque houve um princípio de incêndio", completou o músico.

"Traumatizante"

Rose Abreu, que é contadora, também estava no local com sua filha. Ela conta que sentiu muito medo de ocorrer um incêndio no supermercado.

"Um barulho enorme e sequencial. Quando conseguimos sair do estacionamento do Mateus, as luzes se desligaram e algumas pessoas estavam dizendo que estava tendo 'curto', com medo de um provável incêndio. Foi muito impactante tudo o que vimos. Traumatizante", disse Rose.

As reações ao acidente

A funcionária que morreu, Elane Oliveira Rodrigues, de 19 anos, trabalhava como repositora no supermercado. Amigos relataram nas redes sociais que ela era uma pessoa muito querida.

Hoje o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) vai instaurar inquérito civil para apurar as causas do acidente. A Delegacia de Homicídios está investigando o caso por conta da morte da funcionária, com o objetivo de saber se existe um caso de homicídio culposo.

Já a Delegacia do Consumidor e Promotoria do consumidor vão abrir inquérito no caso. "Vamos apurar o inquérito de consumo porque muitos [consumidores] ali foram lesados. Entendo que é um acidente, é uma relação de consumo, porque o consumidor estava dentro do local. Existe ainda o acidente por uma alguma falha do empresário do local. É algo gravíssimo, na minha opinião", disse a promotora Lítia Cavalcante.

O Grupo Mateus informou que fechará todas as unidades de São Luís e que segue solidário às famílias dos colaboradores e clientes.

A Amasp (Associação Maranhense de Supermercados), presidida pelo empresário Antônio Íris de Oliveira, um dos franqueados da bandeira Camiño, do Grupo Mateus, se manifestou por meio de nota enfatizando que "os colaboradores e a diretoria da empresa não mediram esforços para dar suporte às autoridades em um momento de tanta dor."

Cotidiano