PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Ela estava tão feliz no emprego, diz primo de morta em mercado em São Luís

Elane de Oliveira Rodrigues - Reprodução/Facebook
Elane de Oliveira Rodrigues Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

03/10/2020 13h01

Morta após a queda de gôndolas em São Luís (MA) ontem, Elane de Oliveira Rodrigues, 20, trabalhava havia três meses no mercado onde aconteceu o acidente. A paraense foi esmagada pela estrutura, que desabou em efeito dominó no estabelecimento na capital do Maranhão.

Ao jornal O Liberal, Ruan Alysson, primo da vítima, disse que Elane "estava tão feliz com a vaga de emprego". "Tinha pouco tempo na empresa", contou ao jornal. "Ela havia começado a trabalhar como repositora no supermercado havia apenas três meses". Elane nasceu em Viseu, no Pará.

O MPT (Ministério Público do Trabalho) no Maranhão vai instaurar inquérito civil para apurar as causas do acidente com as gôndolas no Mix Atacarejo. Além da morte de Elane, há o registro de ao menos outras oito pessoas feridas.

Cinco gôndolas caíram sobre funcionários e clientes, segundo o Corpo de Bombeiros. Ainda não há confirmação sobre o que causou o acidente, mas a suspeita é de que uma manobra errada com uma empilhadeira derrubou uma das gôndolas, causando um efeito dominó.

Por volta das 7h de hoje, o Corpo de Bombeiros encerrou as buscas por novas vítimas no supermercado.

Em nota, o MPT disse que enviará esforços para que ocorra o cumprimento rigoroso das normas de saúde e segurança de trabalho a fim de evitar novos acidentes. O Grupo Mateus, responsável pelo Mix Atacarejo, informou que hoje (3) fechará todas as unidades de São Luís e que segue solidário às famílias dos colaboradores e clientes. A empresa também lamentou a morte de Elane.

Cotidiano