PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Mulher é detida por ataques racistas em agência na PB: 'Odeio a raça negra'

Colaboração para o UOL, em João Pessoa (PB)

14/10/2020 18h33Atualizada em 18/10/2020 00h29

Uma mulher foi conduzida para a Central de Polícia de João Pessoa (PB) na tarde de hoje após fazer declarações racistas em uma agência bancária da cidade.

Mesmo sendo alertada que estava sendo filmada, e com a presença de policiais, a mulher não se intimidou e continuou a gritar ofensas racistas. Em seguida, ela foi encaminhada para a delegacia. O crime foi cometido contra Daniel Lima, que é guia de turismo.

"Sou a maior racista do planeta Terra", "odeio a raça negra" e "vocês são bandidos, ladrões" foram algumas das ofensas ditas pela mulher que se identificou como sendo Luzia Sandra de Medeiros.

Enquanto é filmada e observada por dezenas de pessoas, a mulher continua a gritar e se declarar racista. Em determinado momento, ela diz "pode filmar", e começa a falar olhando para a câmera de quem filma com o celular.

A reportagem do UOL tentou contato com a Polícia Civil para saber qual será o encaminhamento do caso, mas não obteve retorno.

A assessoria da Polícia Militar informou que consta no boletim que "uma viatura fazia rondas na orla da capital paraibana quando foi chamada por pessoas que estavam na agência do Banco do Brasil, onde uma mulher de 47 anos estava 'totalmente descontrolada querendo agredir todos que estavam no local e agredindo verbalmente pessoas com palavras de injúria e racismo'.

A mulher foi detida na Central de Polícia de João Pessoa, mas foi liberada após pagar fiança no valor de R$ 350. Em liberdade, ela vai responder pelo crime de injúria racial, segundo a Polícia Civil.

Cotidiano