PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Suspeito de matar voluntária de ONG com tijolada é preso no interior do PR

Manifestantes pediram Justiça pela morte da voluntária no domingo (18) - Divulgação/PAIS
Manifestantes pediram Justiça pela morte da voluntária no domingo (18) Imagem: Divulgação/PAIS

Felipe Munhoz

Colaboração para o UOL, em Lençóis (BA)

24/10/2020 19h13

Um rapaz de 21 anos foi preso ontem na zona rural de Peabiru (PR), a 474 km de Curitiba, suspeito de matar a voluntária de uma ONG de proteção animal com uma tijolada. O crime aconteceu em setembro, no município de Campo Mourão. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito era vizinho da vítima.

Ainda segundo a polícia, Viviane Andrea dos Santos, 33, foi agredida após fazer uma denúncia por maus-tratos a um cachorro contra o suspeito do crime. No dia da agressão da ativista, o jovem chegou a prestar depoimento à polícia, mas foi liberado.

A identidade do detido não foi informada pelos policiais, o que impossibilitou a reportagem do UOL de procurar a defesa do rapaz.

Viviane Andrea dos Santos, 33, foi morto após denunciar maus-tratos contra animais no PR - Reprodução/RPC Maringá - Reprodução/RPC Maringá
Viviane Andrea dos Santos, 33, foi morta após denunciar maus-tratos contra animais no PR
Imagem: Reprodução/RPC Maringá

Manifestantes pedem justiça

No domingo (18), manifestantes se reuniram em frente ao Fórum da cidade paranaense para protestar e pedir Justiça após a morte de Viviane.

A manifestação ganhou o nome de "#JustiçapelaVivi" e foi organizada pela Associação dos Protetores de Animais Independentes (PAIS) de Campo Mourão.

Agressão

No dia 20 de setembro, Viviane chamou a PM (Polícia Militar) e uma ONG para denunciar o vizinho. Na ocasião, o rapaz estaria agredindo o cachorro de estimação com um pedaço de madeira.

Os policiais não encontraram o tutor, mas o cachorro ferido chegou a ser resgatado. No mesmo dia, porém, o suspeito teria invadido a casa da mulher — que cuidava de 12 animais vítimas de maus-tratos — e a agrediu com uma tijolada na cabeça.

Viviane foi levada ao hospital Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos. Ela morreu na madrugada do dia 14 de outubro.

Cotidiano