PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Após 17 dias na UTI, morre bebê que engasgou com uva em Sorocaba (SP)

Gabriel engasgou com fruta no dia 10 e foi hospitalizado, mas morreu ontem - Acervo pessoal
Gabriel engasgou com fruta no dia 10 e foi hospitalizado, mas morreu ontem Imagem: Acervo pessoal

Felipe Munhoz

Colaboração para o UOL, em Lençóis (BA)

28/10/2020 16h24Atualizada em 30/10/2020 10h05

O bebê de um ano que foi parar na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) depois de ter engasgado com um bago de uva morreu ontem em Sorocaba (SP). A prefeitura da cidade confirmou hoje ao UOL que o menino não resistiu após 17 dias internado no hospital Gpaci.

A reportagem tentou entrar em contato com a operadora de caixa Ana Gabrieli de Souza, 22, mãe de Gabriel Magalhães de Souza, mas ela não havia respondido até a publicação. A jovem fez várias postagens nas redes sociais nas quais lamenta a morte do bebê.

"Descansa em paz, amor. Deus te receba. Ai, como dói. Obrigada a todos pela oração, pela força. Eu te amo e Deus está cuidando de você aí em cima. Olha pela mamãe, pelo papai, te amamos eternamente", escreveu Gabrieli em uma das postagens em uma rede social.

"Os planos que foram embora, o sonho que se perdeu, o que era festa agora é luto do que já morreu. Não foi o que eu planejei para você, filho. Deus sabe de tudo. Como dói, minha estrela. Olha aí por mim e pelo papai, te amo eternamente", completou a jovem.

Em contato com a reportagem, Gabrieli deixou uma mensagem a pais que se comoveram com a história.

"Eu diria para aproveitar todo o momento com os filhos. Um dia não é igual ao outro. E a dor da perda é a pior dor, a que nada cura. Só Deus ameniza a dor com o tempo. E quando uma mãe perde um filho, ela perde um pedaço do coração e nada traz este pedaço de volta", declarou.

Por meio de nota, a prefeitura afirmou, através da secretaria da saúde, que não é autorizada a divulgar informações do prontuário médico. "Apenas a família tem acesso", ressalta a nota.

Em nota enviada ao UOL, o Hospital Gpaci informou que a criança internada em 10 de outubro, após parada cardiorrespiratória provocada por engasgamento com uma uva, faleceu às 21h05 de terça-feira (27), por lesão cerebral hipóxico-isquêmica e falência múltipla de órgãos.

"A criança deu entrada no hospital, transferida da UPH ZN (Unidade Pré-Hospitalar Zona Norte), em estado clínico definido como grave, instável e elevado risco de mortalidade. Infelizmente, permaneceu nessa condição durante todo o período de internação, apesar de todos os esforços realizados pela equipe da UTI Pediátrica do Gpaci", diz a nota.

Como aconteceu?

Na quinta-feira (22), Gabrieli contou à reportagem que foi trabalhar no dia 10 de outubro, quando recebeu um telefonema avisando que o filho tinha engasgado com um bago de uva.

"Quem deu a uva foi o meu marido. Ele estava na casa do pai dele e deu para o bebê, daí se distraiu e o bebê engoliu. Eu estava no meu serviço. Aí me ligaram para avisar e eu passei mal, não conseguia nem andar. As meninas do meu trabalho que me ajudaram a entrar no carro para eu ir até lá", disse a jovem na semana passada.

O bebê foi levado para o Pronto Atendimento da zona norte de Sorocaba e teve uma parada cardíaca quando chegou ao local. "Eles [os médicos] reanimaram ele. Depois de 2 horas, ele foi encaminhado para o Gpaci e, quando chegou aqui, teve várias convulsões. Daí teve que tomar remédios fortes para o cérebro porque com a parada [cardíaca] faltou oxigênio no cérebro", disse Gabrieli.

Aniversário na UTI

A mãe do bebê contou que estava tudo pronto para a festa de aniversário do primeiro ano de Gabriel, mas que acabou sendo completado na quarta-feira (21) com ele já na UTI.

"Sei que agora deve estar impressionando os anjos com sua risada. Ó, meu Deus, como dói. Cuida de mim aí, filho. Me dê força para eu continuar, por favor. Está doendo", desabafou Gabrieli em outra postagem hoje.

Cotidiano