PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Corpos de casal que se afogou após cabeça d'água em Cubatão são encontrados

Jussara Xavier Raimundo e Florisvaldo Neto Xavier desapareceram após cabeça d"água em rio - Reprodução
Jussara Xavier Raimundo e Florisvaldo Neto Xavier desapareceram após cabeça d'água em rio Imagem: Reprodução

Maurício Businari

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

23/02/2021 14h07Atualizada em 23/02/2021 17h37

Foram localizados hoje os corpos do vigilante Florisvaldo Neto Xavier e da esposa dele, Jussara Xavier Raimundo, que desapareceram no último domingo (21) nas águas do rio Perequê, em Cubatão, litoral de São Paulo, após a formação de um fenômeno chamado cabeça d'água.

A operação mobilizou quatro viaturas, dois barcos e uma balsa para navegação no rio, além de nove homens do Corpo de Bombeiros — que, desde a manhã de ontem, buscava sinais que pudessem indicar a localização do casal.

Xavier foi encontrado pela manhã, às 11h18, bem próximo ao local onde teria sido visto pela última vez pelos membros da família que participavam com ele de um churrasco às margens do rio quando a cabeça d'água se formou. Ele estava na água, em um último mergulho antes de o grupo deixar o local, quando as águas tornaram-se turbulentas e ele começou a se afogar. Jussara pulou na água para salvar o marido e também acabou desaparecendo.

"Está sendo tudo muito difícil para a família", afirmou hoje ao UOL o tio de Xavier, o vigilante Marcelo dos Santos, que foi chamado às pressas ao local do acidente para acompanhar a retirada do corpo do sobrinho das águas.

Tudo indica, segundo os Bombeiros, que o rapaz ficou com o pé preso em algum galho, um obstáculo no fundo do rio, que o impedia de subir à superfície para respirar quando o nível do rio aumentou.

"A mãe do Neto (Xavier) está arrasada, à base de remédios. Mas foi corajosa, participou da busca com minha esposa e outros parentes desde cedo. Eu sei que parece horrível o que eu vou dizer, mas a verdade é que ter encontrado o corpo dele hoje foi um grande alívio, apesar da dor no coração", acrescentou Marcelo.

Marcelo avisou à reportagem, por volta das 14h, que o IML ainda não havia aparecido para resgatar o corpo, que permanecia coberto com uma lona, sob um viaduto da rodovia Cônego Domênico Rangoni. "De qualquer maneira estamos gratos a todos que nos ajudaram até aqui. Bombeiros, Prefeitura, imprensa. Agora queremos dar pro nosso querido Neto (Xavier) um enterro digno."

No final da tarde de hoje, por volta das 17h, os Bombeiros encontraram o corpo de Jussara Xavier Raimundo. A dona de casa foi localizada a alguns quilômetros de distância do local do acidente, no portinho da Vila dos Pescadores, em Cubatão. Segundo Marcelo, tio de Xavier, a família agora irá cuidar dos preparativos para o funeral do casal.

Os filhos do casal, Ana Carla, 10 anos; Samuel, 8; e Joe, 2, assistiram à cena trágica, sem entender direito o que acontecia. Eles deverão permanecer sob os cuidados da família, provavelmente da avó materna.

A Prefeitura de Cubatão informou que o local do acidente é, na verdade, uma barragem para captação de água pelas indústrias, localizada fora da área do parque municipal, ao longo da estrada de servidão. Os parques municipais estão fechados por conta do Decreto Municipal que regula as atividades em razão da pandemia do coronavírus.

Segundo os Bombeiros, as águas se tornaram revoltas por conta de um fenômeno meteorológico chamado cabeça d'água, que provoca um aumento repentino e momentâneo do nível da água em rios. Ele ocorre quando uma grande quantidade de chuva cai em partes superiores de uma cachoeira ou ao longo do curso d'água.

Mais três desaparecidos no litoral

O Corpo de Bombeiros informou que hoje seguem também as buscas por outras três pessoas que desapareceram no litoral de São Paulo, surpreendidas pelo fenômeno da cabeça d'água, enquanto visitavam cachoeiras da região.

Em Bertioga, a corporação foi acionada no domingo, por volta das 15h45, para o resgate de um casal de turistas paulistanos. Segundo testemunhas, eles atravessavam a cachoeira Véu da Noiva, localizada próximo à uma trilha do elefante, às margens da rodovia Mogi-Bertioga, quando foram levados pela correnteza que se formou.

Já na Praia Grande, os Bombeiros foram acionados para localizar o funcionário público Marcos Henrique Nere Passos, de 23 anos, que desapareceu na Cachoeira do Melvi, no bairro Jardim Guaraiuva, também no domingo. Ele estava acompanhado por outros três familiares, que conseguiram escapar do grande volume de água que desceu pela cabeceira do rio.

Para as operações nas duas cidades, foram destacados 11 homens do Corpo de Bombeiros e o helicóptero Águia da Polícia Militar. Caso os três não sejam localizados hoje, as buscas continuam amanhã pela manhã.

Cotidiano