PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Suspeitos de roubo a banco em SP são mortos em troca de tiros com a PM

Grupo assaltou banco em Pindorama e foi interceptado em Jundiaí, em dois veículos - Google Street View/Reprodução
Grupo assaltou banco em Pindorama e foi interceptado em Jundiaí, em dois veículos Imagem: Google Street View/Reprodução

Marcelo Casagrande

Colaboração para o UOL, em Araçatuba (SP)

05/03/2021 20h38

Cinco homens suspeitos de assaltarem uma agência bancária em Pindorama (SP), cidade a 380 km de São Paulo, morreram hoje à tarde após troca de tiros com policiais militares da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar). O grupo estava dividido em três carros.

As interceptações foram nos quilômetros 59 e 47 da rodovia dos Bandeirantes, em Jundiaí (SP), no sentido interior-capital. A Polícia Militar havia montado um esquema de segurança em três rodovias que poderiam ser usadas pelos criminosos.

O primeiro suspeito a ser abordado estava sozinho em um Hyundai Creta. Ele teria atirado contra os policiais que revidaram. O homem morreu na hora.

Cerca de 12 km adiante, os policiais deram sinal de parada para outro veículo, um Volkswagen Voyage. Novamente, houve troca de tiros e os quatro ocupantes do veículo morreram. A viatura da Rota foi atingida por um dos disparos feitos pelos suspeitos.

Criminosos que estavam dentro de um terceiro carro conseguiram fugir e ainda não foram identificados.

Valores recuperados

A polícia encontrou dentro de um dos carros o computador com as imagens do circuito de segurança do banco, além de um malote com parte do dinheiro roubado.

"Foram encontradas oito armas de fogo. Duas delas sendo revólveres subtraídos da agência bancária em Pindorama", esclareceu o coronel da Polícia Militar Rogério Silva Pedro.

O UOL apurou que os bandidos estavam com uniformes de prestadores de serviços do banco. As roupas teriam sido usadas durante o crime.

O roubo

O assalto à agência bancária do Bradesco foi na manhã de hoje. Os bandidos renderam dois seguranças e uma funcionária e esperaram o gerente da unidade chegar.

As vítimas foram mantidas reféns enquanto os criminosos retiravam dinheiro de um cofre. A ação durou cerca de 20 minutos. Outros dois suspeitos deram cobertura e ajudaram na fuga.

A agência bancária ficou fechada durante todo o dia.

Cotidiano