PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
8 meses

Vereador do RS defende 'chuva' de álcool em gel para eliminar covid-19

Pietra Carvalho

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/03/2021 15h57Atualizada em 16/03/2021 16h18

Presidente da Câmara Municipal de Canela, no Rio Grande do Sul, o vereador Alberi Dias (MDB) viralizou na internet ao defender a pulverização de álcool em gel nos céus da cidade como forma de combate a pandemia de covid-19.

O político argumentou que já que o vírus "está no ar", a ação seria eficiente para eliminá-lo graças às propriedades antissépticas da "chuva".

O discurso, feito na sessão de ontem, arrancou risos de colegas do vereador, que continuou defendendo a ação a comparando à pulverização de inseticidas para combater pragas em lavouras.

"Quem sabe, nós poderíamos pulverizar pelo menos a nossa cidade de avião, né? Nós temos aí vários empresários que são donos de helicóptero, de avião, sei lá... Não sei se existe o álcool gel líquido, alguma coisa, porque o vírus está no ar, né? É uma coisa de outro mundo", afirmou Dias, que está no terceiro mandato como vereador.

"Pulveriza lavouras, não pulveriza lavouras? De avião? Talvez seja uma ideia também, eu não sei a tecnologia para isso, né? Pulverizar... Que o álcool em gel não faz mal, né?", concluiu ele.

Mas ao contrário do afirmado pelo vereador, a ação, além de não apresentar nenhum benefício concreto contra o coronavírus, poderia colocar em perigo a população da cidade.

"Não faz nenhum sentido, não há nada que possa dar respaldo a isso e, além disso, é uma estratégia extremamente perigosa, porque nós estamos falando de álcool 70 e uma simples fagulha pode criar uma tragédia sem precedentes", explicou o médico infectologista Jamal Suleiman, que hoje trabalha com o Instituto Emílio Ribas.

Ele ainda explicou que a medida não seria eficiente já que, no máximo, atingiria superfícies, não alterando em nada o maior vetor de transmissão: a interação entre pessoas.

"A doença tem transmissão respiratória, por gotículas de saliva. Onde entra o álcool nesse processo? Para volimpar superfície com o álcool. Você não faz bochecho com álcool, então isso não faz sentido", concluiu Suleiman, criticando a postura do vereador gaúcho.

"Esse tipo de conduta serve só para desinformar as pessoas em um momento muito grave da pandemia. Se ele não tivesse nenhuma representatividade você pensaria: 'ah mais uma fake news', mas ficou mais grave porque ele tem essa responsabilidade. Não é uma coisa hilária, isso é muito sério, é um desrespeito".

O UOL tentou contato com a assessoria do vereador Albieri Dias para comentários sobre a repercussão, mas não obteve resposta até o momento.

Coronavírus