PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

Passageiro acusa motorista de ônibus de homofobia e agressão em São Paulo

Motorista foi filmado por passageiro durante confusão em ônibus em São Paulo - Reprodução/Redes Sociais
Motorista foi filmado por passageiro durante confusão em ônibus em São Paulo Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Victoria Bechara

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/04/2021 15h34Atualizada em 14/04/2021 15h34

Um passageiro registrou um Boletim de Ocorrência contra um motorista de ônibus da zona norte de São Paulo alegando ter sido vítima de homofobia e agressão na última segunda-feira (12).

Após o episódio, Kevin Victor de Oliveira Silva, de 20 anos, foi ao 87º DP (Vila Pereira Barreto). Em um vídeo publicado nas redes sociais, é possível ver o momento em que o motorista bate no celular do jovem, que registrava o conflito, para que ele parasse de filmar.

"Motorista está dando um show de homofobia", diz Kevin na gravação.

"Sempre fiquei sabendo de inúmeros casos com pessoas e amigos próximos e hoje veio a acontecer comigo. Por volta das 13h30, estava indo em direção ao centro resolver alguns problemas e nesse curto período sofri um ataque de homofobia dentro da linha 8400, que sai do terminal Pirituba, sentido República", detalhou o jovem.

"O que mais me assusta é que não temos mais segurança dentro de um ônibus e que ninguém que estava dentro moveu um dedo para ajudar", completou.

O nome do motorista não foi divulgado. À polícia, Kevin disse que foi vítima de comentários homofóbicos e que, quando começou a gravar as ofensas, o motorista deu um tapa em seu celular e depois o empurrou, puxou seus cabelos, desferiu chutes e empurrou seu rosto contra a porta do ônibus.

No B.O, o episódio foi registrado como injúria e lesão corporal.

Na tarde de hoje, Kevin publicou um outro vídeo em que relatou estar sofrendo ameaças nas redes sociais após denunciar a agressão. "Pleno 2021. Que mundo horrível que está virando. Não estou descansando, estou tendo crises de ansiedade. Eu tô com medo de sair na rua. Não sei se vou voltar a ter uma rotina como tinha antes, não sei se vou conseguir voltar a trabalhar, estou assustado", disse.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) declarou, por meio de nota, que o caso foi enviado ao 28º DP (Limão) e que a polícia entrará em contato com a vítima para verificar se haverá representação criminal. Em caso positivo, um inquérito será aberto para investigar os fatos.

A pasta informou ainda que o motorista e o cobrador do ônibus também registraram Boletim de Ocorrência contra Kevin por agressão e injúria, enviado para o 28º DP.

Em nota, a SPTrans, responsável pela administração do transporte público na capital, disse que encaminhou o caso à empresa que opera a linha para que ela identifique o motorista e tome as providências cabíveis. "A SPTrans repudia qualquer tipo de violência no transporte público e informa que vai colaborar com as investigações policiais no caso citado", diz o comunicado.

A SPTrans disse ainda que os passageiros podem colaborar com o trabalho de fiscalização no transporte, registrando denúncia no portal SP156 (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal) ou por meio do telefone 156.

Cotidiano