PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

Toneladas de lixo, de sapatos a seringas, surgem em praias do Nordeste

Toneladas de lixo chegaram a praias do Nordeste - Divulgação/Prefeitura de Tibau do Sul
Toneladas de lixo chegaram a praias do Nordeste Imagem: Divulgação/Prefeitura de Tibau do Sul

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

22/04/2021 18h46

Praias dos municípios de Conde, João Pessoa e Cabedelo, na Paraíba, e do povoado da Pipa, em Tibau do Sul, e Barra do Cunhaú, em Canguaretama, no Rio Grande do Norte, foram atingidas por toneladas de lixo que estão sendo depositadas com a maré alta que vem ocorrendo desde o início da semana. Ontem, 12 toneladas de lixo foram recolhidas das praias do Bessa e de Manaíra, em João Pessoa, e meia tonelada da praia das Minas, em Tibau do Sul. Dentre o lixo, estão plásticos, garrafas, calçados, pedaços de eletrodomésticos e até seringas.

A Anamma-PB (Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente), composta pelos municípios de Cabedelo, Conde e João Pessoa, informou que está investigando a origem do lixo e que o material possivelmente não foi trazido por rios que cortam a Paraíba. Equipes da Anamma-PB estão percorrendo praias dos três municípios para vistoriar desembocadouros de rios e maceiós e, assim, tentar descobrir a origem do lixo.

O secretário do Meio Ambiente de João Pessoa, Welison Silveira, presidente da Anamma-PB, afirmou que "não há indícios de que o lixo que atingiu as praias tenha como origem os rios que cortam a Capital."

"Essa semana estamos enfrentando também uma série de marés altas e correntes marinhas que contribuíram para que os resíduos atingissem a faixa de areia da nossa orla. Esse lixo veio de estados vizinhos", disse Silveira.

Segundo a prefeitura de João Pessoa, o lixo vem sendo observado nas faixas de areia desde ontem. "Quem caminhou pelas praias nos últimos dias se deparou com uma enorme quantidade de lixo na faixa de areia. A nossa vistoria não encontrou comprovação de que os resíduos tenham vindo de rios e galerias da capital, podendo ter viajado por correntes marinhas de outros estados até aqui. Profissionais e voluntários ajudam na limpeza. Colabore, não jogue lixo na rua", disse.

As praias de João Pessoa mais atingidas pelo despejo do lixo são a do Bessa e a de Manaíra, ao norte da capital. "Todos os dias equipes da prefeitura de João Pessoa, da Secretaria de Meio Ambiente, da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana e da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania vêm fazendo a coleta dos resíduos, com apoio de voluntários e monitorando as praias, foz dos principais rios e desembocadouros dos maceiós", informou a prefeitura, destacando que 12 toneladas de lixo foram recolhidas até agora.

Recolhimento

O lixo também foi despejado em pelo menos duas cidades do Rio Grande do Norte, em Tibau do Sul e Canguaretama. Em Tibau do Sul, no povoado da Pipa, conhecido pelas praias quase desertas. A prefeitura de Tibau do Sul informou que a praia atingida pelo lixo foi a das Minas, que é berço de tartarugas marinhas. Entretanto, há relatos de lixo na praia do Amor, do Giz, de Cacimbinhas, de Pirambu e do Madeiro. Durante o recolhimento do lixo, voluntários encontraram um filhote de tartaruga morto em meio aos plásticos. Hoje, um pássaro e outros animais também foram encontrados mortos junto ao lixo.

O secretário de turismo de Tibau do Sul, Lavoysier Macena, contou que uma grande quantidade de lixo foi encontrada na última terça-feira (20), na praia de Barra do Cunhaú, em Canguaretana (RN), município vizinho, e ontem o litoral do povoado da Pipa acabou também recebendo o lixo. "Esse mesmo lixo foi verificado nas nossas praias. É um lixo urbano, trata-se de sandálias, isqueiros, plásticos. E foi de alguma forma jogado, não sei se no mar, no rio. Esse lixo está atingindo a nossa orla", disse ele, destacando que o lixo foi encontrado ao longo de dois quilômetros do litoral.

Tribo Ambiental - Divulgação/Tribo Ambiental. - Divulgação/Tribo Ambiental.
O grupo voluntário Tribo Ambiental auxiliou no recolhimento do lixo
Imagem: Divulgação/Tribo Ambiental.

A Secretaria de Serviços Urbanos de Tibau do Sul informou que o litoral ficará sendo monitorado para retirada de lixo até que o problema acabe. "As equipes de limpeza trabalharão para deixar nossas praias limpas novamente. Não sabemos de onde veio o lixo que foi trazido pelo mar, mas estamos agindo para minimizar os dados que isso causou às nossas praias", explicou o secretário de Serviços Urbanos de Tibau do Sul, Thomas Albuquerque.

A limpeza das praias da Pipa atingidas pelo despejo de lixo é feita com equipe da prefeitura e de voluntários que moram no povoado. O grupo voluntário Tribo Ambiental passou duas horas ontem recolhendo lixo. "É a primeira vez que vemos lixo nessa proporção e ficamos bem abalados. Nunca a gente tinha visto, mas passamos por situação complicada na época do petróleo, do piche que chegou aqui. E também sempre chega pela praia das Minas. Quando dá alguma coisa errada, lá é o primeiro lugar a chegar porque o mar é aberto", explicou a integrante do grupo Tribo Ambiental, Xanda Garcia.

A prefeitura de Tibau do Sul afirmou que está elaborando um relatório para ser entregue ao governo do estado para que se descubra a origem do lixo, pois se acredita que se trata de crime ambiental. O relatório deverá ser concluído hoje. "A prefeitura de Tibau do Sul iniciou ações de limpeza do lixo encontrado na praia das Minas ainda sem origem conhecida. A equipe de limpeza da Secretaria de Serviços Urbanos e grupos de voluntários da ONG Tribo Ambiental coletaram meia tonelada de lixo até o final do dia de ontem. O trabalho continuará até a praia de Sibaúma."

Cotidiano