PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Corpos de pai e filha são encontrados abraçados sob deslizamento em PE

Família foi soterrada após deslizamento de barreira em Pernambuco - Reprodução/Redes sociais
Família foi soterrada após deslizamento de barreira em Pernambuco Imagem: Reprodução/Redes sociais

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

15/05/2021 14h40Atualizada em 17/05/2021 08h26

Bombeiros encontraram, na manhã de hoje (15), os dois últimos corpos soterrados em um deslizamento de terra que matou quatro pessoas da mesma família no bairro de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Osvaldo Pessoa de Siqueira , 38 anos, e a filha dele, Isabeli Pessoa, 11, foram achados abraçados no sofá da casa sob os escombros do acidente.

As equipes realizavam buscas no local desde a noite de quinta-feira (13). No entanto, segundo o Corpo de Bombeiros, a quantidade de lama e a chuva ininterrupta dificultaram os trabalhos, que se estenderam até hoje.

Os corpos da esposa de Osvaldo, Silvia Regina, 36, e do filho mais velho do casal, Otávio Pessoa, 16, foram encontrados primeiro.

Parentes cobram providências

Parentes e vizinhos da família lamentaram a tragédia e aproveitaram para cobrar providências da gestão municipal para reduzir o risco de acidente no período chuvoso.

"Foi uma perda irreparável. Imaginar uma coisa dessa já dói demais. E vivenciar quatro membros da mesma família morrerem assim... E ninguém faz nada para essas coisas pararem de ocorrer", ressaltou Mirian da Silva, irmã de Silvia Regina.

A autônoma confessou que sabia que seria muito difícil a irmã e sobrinha terem resistido, mas aguardava com esperança.

"A gente fica naquela angústia. Só acreditamos mesmo quando os bombeiros encontraram. A gente queria ver os corpos", disse.

O enfermeiro Wellington Clemente, morador que ajudou nas buscas, reforçou o tom de revolta.

"Até quando vamos ver essas coisas acontecerem? Uma família toda morrer assim. Todo mundo sabe que todo ano tem essa chuva e por que não resolvem?", questionou.

Em nota, a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes lamentou o que chamou de "fatalidade". O órgão disse que se solidariza com a família e que já providenciou todo apoio aos familiares.

Sobre a revolta dos moradores e familiares das vítimas, a gestão municipal informou que, somente no bairro de Cavaleiro, já investiu "mais de R$ 13 milhões em obras estruturadoras nas encostas, com a construção de 103 muros e instalação de mais de 20 mil metros quadrados de telas de proteção".

A prefeitura acrescentou que construirá um muro de contenção no local do acidente "para evitar que novos deslizamentos ocorram no futuro".

Cotidiano