PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Esse conteúdo é antigo

Funcionária de padaria em Cocalzinho de Goiás disse ter visto Lázaro

Padaria onde Lázaro teria sido visto, segundo TV Anhanguera - Reprodução/TV Anhanguera
Padaria onde Lázaro teria sido visto, segundo TV Anhanguera Imagem: Reprodução/TV Anhanguera

Do UOL, em Brasília

26/06/2021 17h30Atualizada em 26/06/2021 19h51

Uma moradora de Cocalzinho de Goiás disse ter visto Lázaro Barbosa, procurado há 18 dias pela polícia, na padaria em que trabalha na cidade. A mulher, de 32 anos, que não quis se identificar, afirmou à TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo em Goiás, ter certeza de que foi Lázaro quem chegou ao local e que se lembra das roupas que ele vestia.

"Blusa de frio, azul-escuro ou verde-escuro. Calça jeans cinza e sapato social, só que cheio de poeira e o cabelo como se tivesse acabado de tomar um banho", afirmou a funcionária à TV. Ainda segundo ela, Lázaro percebeu o nervosismo das atendentes e deixou a padaria antes que elas pudessem chamar a polícia.

À emissora, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) do estado informou que todas as denúncias são checadas pelos investigadores e a possibilidade não é descartada, mas que se acredita que Lázaro continue na mata, onde é alvo do cerco montado pelos policiais.

No início da madrugada desse sábado (26), o caseiro Alain Reis de Santana, de 33 anos, preso pela suspeita de ajudar Lázaro em sua fuga, foi solto após uma audiência de custódia Já o patrão dele, o fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, 74, teve a prisão convertida em preventiva.

Cotidiano