PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Com leucemia, menino emociona mãe ao raspar cabelo: 'Ela chora por tudo'

Francisco e a mãe são de Porto Nacional (TO) e estão morando em Barretos onde criança faz tratamento - Arquivo Pessoal
Francisco e a mãe são de Porto Nacional (TO) e estão morando em Barretos onde criança faz tratamento Imagem: Arquivo Pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

29/06/2021 19h30Atualizada em 29/06/2021 19h30

Em menos de 24 horas, a assistente social Camila Abreu Teixeira Leitão, de 27 anos, foi surpreendida nas redes sociais ao compartilhar o momento em que raspou o cabelo do filho, Francisco Teixeira Cabral, de apenas 6 anos, que está em tratamento contra uma leucemia.

O vídeo registrando a interação entre mãe e filho já ganhou mais de 2 milhões de visualizações em apenas 1 dia. Camila e Francisco são de Porto Nacional, cidade a 59 km de Palmas, no Tocantins, e desde maio estão morando em Barretos, no interior de São Paulo, mais perto do Hospital de Amor, onde o menino é atendido.

Há quase dois meses, Francisco faz visitas diárias ao hospital para acompanhamento médico e sessões de quimioterapia. Devido ao tratamento, nesta semana o cabelo do menino começou a cair, o que fez com que a mãe decidisse raspá-lo.

"Eu sempre converso com o Chico e explico cada passo do tratamento. Quando eu falei sobre o cabelo, que era melhor raspá-lo, ele logo aceitou, mas disse que não queria ir ao barbeiro, queria que eu fizesse", recorda a mãe em entrevista ao UOL.

"Ele é uma criança muito forte e vem encarando o tratamento com muita garra e leveza", acrescenta Camila.

Vídeo viralizou nas redes sociais

Camila decidiu registrar o momento em vídeo, na tarde de ontem, para enviar aos familiares que estão a mais de 1.200 km de distância, mas acabou postando as imagens em seu perfil no Twitter e se surpreendeu com a repercussão.

A leveza e o bom humor com que Francisco encarou a situação fizeram que o assunto ficasse entre os assuntos mais comentados da rede social, com mais de 2 milhões de visualizações, até a tarde de hoje.

Na filmagem, o menino parece estar com medo mas, para a surpresa da mãe, encara a situação com bom humor. "É tranquilo, mãe", diz a criança logo que as primeiras mechas de cabelo são raspadas.

francisco e camila - Reprodução/Arquivo Pessoal - Reprodução/Arquivo Pessoal
Francisco está há dois meses em tratamento em hospital de Barretos
Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

Camila não segura a emoção e começa a chorar. Momento em que a criança questiona o porquê das lagrimas. Sem resposta, ela segue raspando o cabelo do filho, que logo diz: "É gente, a minha mãe é assim mesmo. Ela chora por tudo".

Ainda chorando, a mulher elogia o filho: "Está lindo". Em seguida, o menino, já com quase todo o cabelo raspado, brinca com a mãe: "Eu sei que é tão lindo que a senhora está chorando."

Camila relata que ainda está surpresa com a situação e que toda a repercussão tem dado mais força para Francisco encarar o tratamento.

"Passamos o dia quase todo no hospital e eu nem tinha visto que o vídeo tinha viralizado. O Chico estava no quarto recebendo tratamento quando ele se viu na televisão e ficou todo feliz. As demonstrações de carinho e as energias boas que as pessoas estão nos enviando são uma força a mais para encarar essa batalha", diz.

Campanha virtual

Sem poder trabalhar devido ao tratamento do filho, a assistente social conta com a ajuda de familiares e campanhas feitas por amigos para se manter na cidade de Barretos, onde divide casa com uma amiga. O tratamento da criança é todo feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e deve durar cerca de dois anos. Durante esse período, a família precisará morar na cidade.

"Quando eu fiz tratamento aqui na cidade acabei conhecendo algumas pessoas. Estamos na casa de uma amiga para que o Chico se sinta melhor. Não é fácil ficar nas casas de acolhimento com uma criança e tem também a questão da pandemia, por isso optamos por ficar mais sozinhos", explica a mãe.

Para ajudar mãe e filho, amigos da Camila criaram na tarde de hoje uma campanha virtual para arrecadar dinheiro para ajuda-los com os gastos durante o período de tratamento do Francisco. A meta é arrecadar cerca de R$ 50 mil. Até o fechamento dessa reportagem cerca de R$ 14 mil já haviam sido arrecadados.

Mãe curada

Em julho do ano passado, Camila descobriu um tumor no braço e teve que deixar o filho e a família para fazer o tratamento também no Hospital de Amor, em Barretos.

O tratamento da assistente social terminou em março, quando ela passou por uma cirurgia para colocar uma prótese no membro. Em remissão, hoje ela faz apenas acompanhamento médico.

Cotidiano