PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Suspeito de estuprar e matar mulher é preso; vítima foi enterrada viva

Laura foi encontrada morta uma semana depois de desaparecer - Reprodução/ Facebook
Laura foi encontrada morta uma semana depois de desaparecer Imagem: Reprodução/ Facebook

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/07/2021 10h51Atualizada em 23/07/2021 15h21

Um homem suspeito de estuprar e matar a atendente Laura Batista de Souza, de 28 anos, em Santa Cruz do Xingu, cidade a 1.080 km de Cuiabá, foi preso ontem. O crime aconteceu em setembro do ano passado.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi encontrado em uma fazenda em Juara por uma equipe coordenada pelo delegado do município, Carlos Henrique Engelmann. Um mandado de prisão já havia sido decretado pela Justiça.

O corpo de Laura foi encontrado enterrado em uma chácara próxima à cidade de Santa Cruz do Xingu, em setembro de 2020.

O desaparecimento da jovem foi registrado no dia 2 de setembro, quando a mulher do proprietário do bar em que a atendente trabalhava procurou a polícia, relatando que a vítima havia saído do local acompanhada por um homem e, desde então, não havia mais dado notícias.

No dia 11 de setembro, a Polícia Militar recebeu denúncia sobre uma escavação encontrada em um local onde provavelmente haveria uma cisterna, porém, a terra estava remexida, o que chamou a atenção.

Após escavação na área o corpo de Laura foi encontrado. Ele apresentava lesões de arma branca.

A chácara onde o corpo da vítima estava pertencia ao homem preso.

Investigação

Laudos periciais apontaram que o investigado cometeu estupro contra a vítima, depois a golpeou no estômago com uma faca e a enterrou. A vítima ainda estava viva quando foi enterrada pelo suspeito.

A investigação apontou ainda que a vítima e o autor não se conheciam e tiveram o primeiro contato na data do crime.

O inquérito foi concluído e o homem indiciado por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver.

Cotidiano