PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Porsche apreendido por dívida de R$ 474 mil é furtado de pátio de Ciretran

Câmeras de segurança registraram momento em que Porsche foi furtado de pátio - Reprodução/Youtube
Câmeras de segurança registraram momento em que Porsche foi furtado de pátio Imagem: Reprodução/Youtube

Do UOL, em São Paulo

04/08/2021 22h02Atualizada em 04/08/2021 22h02

Um Porsche Boxster foi furtado na manhã de hoje de um pátio da Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) em Primavera do Leste, no Mato Grosso.

O veículo de modelo 2013, avaliado em R$ 272 mil, estava apreendido desde 26 de julho por decisão da Vara da Justiça do Trabalho da cidade. Em nota ao UOL, o órgão informou que o dono do carro de luxo tem uma dívida trabalhista de R$ 474.594,91 e que outros oito veículos foram bloqueados para compensar o débito.

A Polícia Civil detalhou que a ocorrência foi registrada às 10h30 de hoje. Segundo os seguranças do período diurno, dois homens, em posse de um Jeep Compass, entraram no setor de vistoria da unidade. Um deles desceu e abriu o veículo com uma chave.

Os vigilantes relataram que a ação durou cerca de 30 segundos. De acordo com as autoridades, os funcionários imediatamente procuraram saber se a retirada tinha sido autorizada e, diante de uma resposta negativa, a Polícia Militar foi acionada.

Ainda segundo a Ciretran, a chave original do Porsche estava lacrada em um depósito.

Dono não pagou IPVA de 2016 a 2021

Além das dívidas trabalhistas, o dono do carro de luxo também deixou de pagar o IPVA do veículo entre 2016 e 2021, segundo o Detran. Ele teria pagado o imposto pendente depois da apreensão, mas as outras pendências impediram a liberação do veículo.

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Primavera do Leste investiga o crime.

A Vara do Trabalho de Primavera do Leste informou na noite de hoje que, até o momento, o Detran, que centraliza a operação da Ciretran, não informou a Vara do Trabalho a respeito do sumiço do veículo.

"Assim que a Vara do Trabalho for informada, o Juiz Titular Dr. Mauro Vaz Curvo, atual responsável pelo processo, determinará a remessa dos autos para a Polícia Federal e o Ministério Público Federal para a investigação da autoria do crime, uma vez que o veículo encontra-se bloqueado pela Justiça do Trabalho", afirmou a nota.

O juiz, por meio da assessoria, informou que os envolvidos no furto podem ser condenados por ato atentatório à dignidade da justiça, tendo que pagar multa de até 20% do valor da causa trabalhista em questão.

Cotidiano