PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Homem que matou jovem de 13 anos por engano é preso, no Rio de Janeiro

David Rodrigues ajudava na comemoração do aniversário da mãe; família acredita em engano - Arquivo Pessoal
David Rodrigues ajudava na comemoração do aniversário da mãe; família acredita em engano Imagem: Arquivo Pessoal

Daniele Dutra

Colaboração para o UOL, do Rio de Janeiro

04/08/2021 17h36

O suspeito da morte do garoto David Rodrigues, de 13 anos, em São Francisco de Itabapoana, cidade na região da Costa Doce do Rio de Janeiro, foi preso na manhã de hoje (4). Policiais militares e civis da 147ª DP monitoravam Jonas Crisóstomo da Hora, conhecido como Jackson ou Jacks, desde a semana passada. Ele está em prisão preventiva e já foi indiciado por homicídio duplamente qualificado. A polícia afirma que o adolescente foi morto por engano e confundido com o alvo dos tiros, que seria um vizinho.

Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta quarta-feira (4) e três armas foram apreendidas na Praça Alegria dos Anjos e Lagoa Feia. Dois dos armamentos, pistolas 9mm, que teriam sido usados na noite do crime, no dia 25 de julho. As buscas foram realizadas na casa de Jonas Crisóstomo da Hora, Thiago Belchior da Silva, Rafael Correa da Silva, Menezes Carvalho Egino e André, todos envolvidos com uma facção criminosa da região. Diversas munições, drogas e até uma granada foram apreendidos.

"Nós já estávamos monitorando esse criminoso desde a semana passada e não houve nenhum tipo de resistência à prisão. Até o momento, ele não assumiu o crime, mas sabemos que Jonas e mais três elementos em duas motos foram os responsáveis pela morte do David. Baseado na inteligência, investigação e ação, descobrimos que o alvo dos tiros seria o vizinho da vítima, que tinha uma moto muito parecida e havia acabado de chegar em casa. Como estava à noite, escuro e as motos eram semelhantes, David acabou sendo confundido e morto", explicou a delegada responsável pelo caso, Ivana Morgado.

O alvo dos 15 tiros que atingiram o garoto seria um homem que teria trocado de uma facção criminosa. Segundo a delegada, ele já prestou depoimento e está colaborando com as investigações.

"Estou muito feliz com o trabalho da polícia, por eles terem conseguido prender o assassino do meu filho. Esses bandidos tiraram uma luz da minha vida, meu filho tinha 13 anos, só queria saber de trabalhar, pescar, cuidar da eguinha dele, dos porcos, me ajudava. Ele era um menino muito bom, muito cuidadoso, trabalhador", disse Nasme das Neves Rodrigues, pai de David.

Noite do crime

Era domingo à noite quando David de Souza Rodrigues saiu de moto, por volta das 19h15, para buscar o primo para comemorar o aniversário da mãe. Minutos depois, Fabiane de Souza, mãe do adolescente, ouviu vários disparos. Preocupada, ela ligou na mesma hora para o sobrinho, perguntando se David já tinha chegado. Após uma negativa do jovem, Fabiane e a família saíram de casa para averiguar se o garoto estava por perto. Eles avistaram duas motos no final da rua e, a 500 metros de casa, viram o adolescente caído no chão.

"Na hora eu achei até que ele tivesse batido em alguma árvore. O coração estava batendo ainda, mas aí eu vi que ele tinha um buraco no ombro. Corremos com ele, mas já chegou morto no hospital. Meu filho morreu por engano, deu a vida dele pra salvar a de quem devia", lamentou o pai.

David foi atingido por 15 tiros e não tinha nenhum antecedente criminal. A polícia civil busca os outros envolvidos no crime.

Cotidiano