PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Roger Abdelmassih é internado para 'procedimento médico' em SP

O ex-médico Roger Abdelmassih retornou à prisão em Tremembé após Justiça derrubar benefício de domiciliar por considerá-lo grupo de risco para a covid-19 - Reprodução/Globonews
O ex-médico Roger Abdelmassih retornou à prisão em Tremembé após Justiça derrubar benefício de domiciliar por considerá-lo grupo de risco para a covid-19 Imagem: Reprodução/Globonews

Do UOL, em São Paulo

17/09/2021 18h22Atualizada em 17/09/2021 18h22

O ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a mais de 173 anos de prisão por estupro, foi transferido hoje de Tremembé para a realização de um procedimento médico após ter ficado ontem em observação em uma unidade hospitalar no interior de São Paulo, segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária do estado ao UOL. O estado de saúde do detento não foi divulgado.

Abdelmassih está cumprindo pena em regime fechado após decisão da Justiça de São Paulo em julho deste ano. Ele estava em prisão domiciliar desde maio, com tornozeleira eletrônica devido à pandemia do coronavírus. Na ocasião, a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª VEC (Vara das Execuções Criminais) de Taubaté, considerou que Abdelmassih apresentava "quadro clínico bastante debilitado" e que precisava "de cuidados ininterruptos".

A Promotoria, por outro lado, defendeu que o estado de saúde do ex-médico, de 77 anos, não deveria autorizar a concessão do benefício. Um Perito do CAEx (Centro de Apoio à Execução) atestou que Abdelmassih possuía condições físicas de continuar o cumprimento da pena na unidade prisional em que se encontrava e ele retornou ao regime fechado.

A defesa do ex-médico ainda tentou reverter a decisão da Justiça, que negou o pedido em agosto.

Abdelmassih foi condenado em 2010 após ser alvo de uma série de denúncias de estupros de pacientes em diferentes estados do Brasil.

Cotidiano